VISITAS!

CURTA O MUNDO REAL 21 NO FACEBOOK

MUNDO REAL 21 - ÚLTIMAS NOTÍCIAS

AQUI VOCÊ ENCONTRA SEMPRE AS MELHORES OFERTAS!

AQUI VOCÊ ENCONTRA SEMPRE AS MELHORES OFERTAS!
NO ARMAZÉM PARAÍBA DE TIANGUÁ!

O SEU MELHOR PROVEDOR DE INTERNET

O SEU MELHOR PROVEDOR DE INTERNET
REDENET TIANGUÁ - (88)3671-1144/9-9739-8777/9-9428-2616

quinta-feira, 30 de abril de 2015

O ASSASSINATO DE SKYLAR NEESE

Hoje tenho o prazer de publicar uma matéria que nos foi indicada por uma leitora do blog. 

A benfeitora de hoje foi a leitora Maria Reis (@bicurious_), e o texto que ela nos indicou fala de um crime cruel cometido no EUA, e que serviu de inspiração para o filme “Death Clique”. Hoje falaremos do assassinato da jovem Skylar Neese, morta em 2012 pelas suas melhores amigas.

O filme Death Clique retrata a história real do assassinato da adolescente Skylar Neese, de 16 anos de idade. O crime, que ocorreu no ano de 2012, chocou o estado norte americano de West Virginia, pois as autoras do assassinato eram duas jovens muito próximas da vítima: Shelia Eddy e Rachel Shoaf, ambas com 16 anos de idade. Na verdade Skylar, Shelia e Rachel eram apontadas como grandes amigas. Elas eram colegas de classe no segundo ano do ensino médio, e passavam boa parte do tempo juntas, como muitas selfies e fotos publicadas nas redes sociais das garotas mostra.
Skylar desapareceu em 6 de julho de 2012, e seu corpo foi encontrado apenas na cidade de Wayne Township, Pensilvânia. Em 2013 a adolescente Rachel Shoaf se declarou culpada pelo assassinato em segundo grau, contando às autoridades que ela e outra adolescente, Shelia Eddy, planejaram e executaram o assassinato de Neese.

Skylar Annette Neese
Skylar (10 de fevereiro de 1996 – 06 de julho de 2012) era a única filha de Maria e Dave Neese. Mary Neese trabalhou como assistente administrativa em um laboratório cardíaco e Dave Neese foi uma montadora de produtos da Walmart. Skylar era um estudante de honra na High School (Morgantown), e sonhava em se graduar em direito criminal.
Shelia Eddy
Shelia (nascida em 28 de setembro de 1995), comumente chamada de Shelia Rae por sua família, é a única filha de Tara Clendenen e Greg Eddy. Shelia nasceu em Blacksville, West Virginia. Seus pais se divorciaram em 2000, quando seu pai sofreu um acidente de carro que o deixou com uma lesão cerebral traumática e em estado de invalidez permanente. Tara lutou como uma mãe solteira, que trabalha como contadora de uma concessionária de carros. Em outubro de 2010, Tara mudou-se com seu novo marido, Jim Clendenen, para Morgantown, West Virginia, onde Shelia começou a frequentar a High School e se tornou um estudante de honra.
Rachel Shoaf
Rachel (nascida em 10 de junho de 1996) cresceu em Evansdale, uma seção vizinha de Morgantown. Ela é a única filha de Rusty e Patricia Shoaf. Rachel também foi uma estudante de honra na High School e tinha grande paixão por atuar e cantar, participando de muitas peças da escola.
O desaparecimento de Skylar Neese
Na noite de 5 de julho de 2012, Skylar se encontrava no apartamento de sua família, em Star City. Na manhã do dia seguinte os pais da garota deram conta do desaparecimento da mesma. Os pais de Skylar logo acionaram a polícia. Os investigadores da polícia logo obtiveramimagens de uma câmera de segurança do prédio em que a família Neese morava. As imagens mostravam a jovem saindo pela janela do apartamento, por volta das 00:31 horas do dia 06 de julho de 2012, e entrando em um carro sedan. As imagens levaram a polícia a acreditar que a jovem tivesse apenas saído com amigos e amigas para se divertir, ou mesmo que ela havia fugido de casa com um possível namorado. Os pais de Skylar não acreditaram nessa versão, pois a jovem havia saído de casa sem levar nem mesmo o carregador de celular, tampouco roupas, logo ela não poderia ter simplesmente fugido de casa como a polícia afirmava.
Na verdade Skylar estava com suas amigas, Rachel e Shelia. Rachel e Shelia haviam convencido Skylar a sair com elas para aprontar pela cidade e fumar maconha. Skylar fugiu do apartamento dos pais e entrou no Toyota prata dirigido por Shelia.
O crime
As três jovens se dirigiram para o norte na Rota 19, e planejavam acessar para a Rota 7, quando avistaram um carro da Polícia Estadual estacionado na frente de uma sala de jogo Hot Spot. Não querendo ser pegas pela polícia após o toco de recolher imposto aos menores de idade, elas decidiram voltar para Star City, tomando um caminho alternativo por Blacksville.
Elas finalmente chegaram ao seu destino em Morris Run Road, na Pensilvânia, uma longa estrada de terra cercada de florestas, um lugar familiar para todas as três meninas, onde elas iriam ocasionalmente fumar maconha. Shelia e Rachel traziam consigo facas de cozinha escondidas sob a roupa. No porta-malas estavam escondidos: toalhas de papel, água sanitária, lenços, roupas limpas e uma pá que Rachel havia roubado da casa de seu pai. As meninas saíram do carro para fumar um cigarro, mas o isqueiro de Shelia não funcionou, então Skylar foi pegar o isqueiro do carro para a amiga. Assim que Skylar virou as costas, Rachel começou a contar até três, em após o sinal combinado as duas jovens começaram a esfaquear Skylar. Skylar tentou correr, mas conseguiu fazê-lo para muito longe. Rachel abordou-a no chão e continuou a esfaqueá-la. Em algum momento, Skylar conseguiu agarrar a faca da Rachel e deixou um corte de três polegadas logo acima do tornozelo direito. Foi quando Rachel parou de esfaquear, mas Shelia continuou. As garotas param de contar após terem desferido 50 golpes de faca contra a amiga. A única palavra que Skylar conseguiu pronunciar durante o violento ataque era, por que? Uma e outra vez.

Quando a dupla estava certa de que Skylar estava morta, elas pegaram a pá e levaram o corpo sem vida da jovem que havia sido uma das suas melhores amigas para o lado da rodovia de terra. Elas tentaram enterrar a jovem perto de um riacho, mas o solo era muito rochoso, o que dificultava que a dupla fizesse um buraco, então elas partiram para o plano B, e decidiram cobrir o corpo de Skylar com pedras, galhos caídos e sujeira.

Após ocultar o corpo de Skylar, as jovens voltaram para o carro para limpar os indícios do crime. Elas trocaram de roupa e colocaram as suas roupas ensanguentadas em um saco de lixo. O assassinato e a limpeza da cena do crime, levou cerca de três horas.

Investigações
Durante os meses seguintes, a polícia investigou várias pistas improdutivas no desaparecimento de Neese. Inicialmente a jovem foi considerada como uma fugitiva pelas autoridades policiais, e um “Amber Alert” não foi imediatamente emitido em conexão com o desaparecimento dela. Uma dica chegou aos investigadores afirmando que Skylar havia sido vista na Carolina do Norte, mas o departamento de polícia de Star City acabou averiguando que a pessoa em questão não era Skylar. Perseguir essas pistas falsas baseadas na errônea hipótese de que a jovem tivesse fugido, fizeram a polícia perder muito tempo, o que acabou sendo determinante para que as pistas verdadeiras do crime acabassem esfriando.
Os pais de Skylar passaram a espalhar panfletos pelas ruas de Star City e Morgantown, na esperança de que alguma pista surgisse a respeito do paradeiro da jovem.
Depois de um tempo considerável a polícia conseguiu determinar que o caro no qual Skylar aparecia entrando na filmagem da câmera de segurança, pertencia a uma de suas melhores amigas, e foram atrás da jovem para interrogá-la. Shelia Eddy admitiu ter ido buscar a jovem no apartamento da família dela em Star City, mas disse a polícia que havia deixado a amiga uma hora mais tarde.
Como a investigação não estava evoluindo, o FBI e a polícia estadual de West Virginia assumiram o caso no dia 10 de setembro de 2012. A primeira medida foi interrogar os colegas de escola de Skylar.
Após a morte de Skylar, Shelia continuou mantendo as aparências no Twitter. Clique AQUI e veja uma série de tuítes da jovem em relação a morte da amiga.

Em 28 dezembro de 2012, Rachel Shoaf teve um colapso nervoso e foi internada em um hospital psiquiátrico local, onde ela não teve contato com Shelia Eddy.

Após ter tido alta do hospital em 03 de janeiro de 2013, Shoaf confessou a seu advogado e da polícia que ela e Eddy esfaqueado Skylar Neese à morte.

A declaração da jovem deixou a todos na região espantados. O pai de Skylar afirmou que Shelia e Rachel eram as melhores amigas da filha, e que Shelia chegou até a ajudar a entregar panfletos que pediam por informações a respeito do desaparecimento da jovem.

Skylar e Shelia se conheciam desde os 8 anos de idade. "Ela era como uma parte da nossa família. Ela realmente era", disse Dave Neese. "Quero dizer, apenas como um dos nossos filhos.".

Após sua confissão, Rachel Shoaf conduziu os investigadores ao corpo de Neese. Em 13 de março de 2013, foi lançado um comunicado oficial à imprensa informando que um corpo encontrado emWayne Township, Greene County, Pensilvânia em 16 de janeiro de 2013 tinham sido identificados como os restos de Neese. Os restos mortais de Neese foram encontrados a menos de 30 quilômetros de distância de sua casa.

"Pedimos a Rachel, 'Por que vocês mataram Skylar?’” E a sua única resposta foi: "Nós simplesmente não gostávamos dela '", disse o investigador Ronnie Gaskin. A garota chegou a afirmar algumas vezes que ela e Shelia não queriam mais ser amigas de Skylar, e por isso decidiram matar a garota.

Julgamento e detenção
Em primeiro de Maio de 2013, Rachel se declarou oficialmente culpada pela morte de Skylar. Durante o julgamento um jovem relatou que certa vez havia ouvido a dupla Shelia e Rachel planejarem a morte de Skylar, mas ele havia pensado que tudo não passava de brincadeira as duas, afinal as três garotas eram muito amigas.

Shelia foi condenada em janeiro de 2014 a prisão perpétua, mas com possibilidade de liberdade condicional após cumprir 15 anos de sua pena.
Rachel foi condenada a 30 anos de prisão, com possibilidade de condicional após 10 anos.
Lei Skylar
Em memória de sua filha, Dave e Mary Neese ajudaram a aprovar a Lei de Skylar em West Virginia. Ela exige alertas Ambar para todas as crianças desaparecidas, não só aqueles que se acredita terem sido raptada.

Para honrar sua filha, Dave e Mary transformou o local de seu assassinato em um memorial.

"Algo horrível aconteceu aqui", disse Dave Neese.
"Mas eu queria levar a coisa horrível que aconteceu aqui e tentar transformá-lo em algo bom - um lugar que as pessoas podem vir e lembre-se de Skylar e lembrar a boa menina que ela era.”
Confira abaixo o Trailer do filme "Death Clique"


Agradecimentos a leitora Maria Reis (@bicurious_) pela dica dessa postagem.

AUTOR (ES): ABC News e Wikipédia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

IMPORTANTE

Todos os comentários postados neste Blog passam por moderação. Por este critério, os comentários podem ser liberados, bloqueados ou excluídos. O MUNDO REAL 21 descartará automaticamente os textos recebidos que contenham ataques pessoais, difamação, calúnia, ameaça, discriminação e demais crimes previstos em lei. GUGU

VEJA TAMBÉM Plugin for WordPress, Blogger...

ME SIGA NO TWITTER!