VISITAS!

CURTA O MUNDO REAL 21 NO FACEBOOK

MUNDO REAL 21 - ÚLTIMAS NOTÍCIAS

AQUI VOCÊ ENCONTRA SEMPRE AS MELHORES OFERTAS!

AQUI VOCÊ ENCONTRA SEMPRE AS MELHORES OFERTAS!
NO ARMAZÉM PARAÍBA DE TIANGUÁ!

O SEU MELHOR PROVEDOR DE INTERNET

O SEU MELHOR PROVEDOR DE INTERNET
REDENET TIANGUÁ - (88)3671-1144/9-9739-8777/9-9428-2616

domingo, 28 de maio de 2017

ESSA É A VERDADEIRA CAUSA DOS MISTERIOSOS FLASHES DE LUZ QUE INTRIGAVAM O MUNDO

Os flashes de luz refletidos da Terra foram vistos pela primeira vez em 1993 pelo astrônomo Carl Sagan, quando a sonda Galileo, que estudava Júpiter, virou a lente em direção à Terra, desde então se tornou algo misterioso e foram tratados como uma incógnita pelos cientistas. 

Esses estranhos brilhos, que podem ser vistos a mais de 1 milhão de quilômetros do planeta, constantemente aparecem em imagens de monitoração climática. Ao todo a luz já apareceu 866 vezes.

Depois de anos, finalmente cientistas conseguiram desvendar o enigma por trás dos flash de luz. Na época em que Sagan descobriu os feixes de luz, acreditava que poderia ser um sinal de vida em outro planeta, porém, a nova hipótese sobre o caso é que sejam cristais de gelo na atmosfera.

Em um comunicado feito pela Nasa, o cientista Alexander Marshak informou que anteriormente acreditava-se que a origem dos flashes estava no chão e que era provocado por uma luz solar sobre um oceano ou lago, que refletiria de volta para o sensor, provocando assim o brilho inusitado. 

Porém, descobriram que tudo não passa de cristais de gelo que pairam na atmosfera.
Foi possível chegar a essa conclusão após a ánalise de que apenas certos pontos da Terra produzem os reflexos cintilantes. Isso acontece somente quando o ângulo entre a Terra e o Sol é igual ao ângulo entre a Terra e a câmera.

“Com certeza, os flashes ocorreram apenas em momentos e locais na Terra onde esses ângulos correspondiam”, informaram.

Além disso, descobriram que a luz provavelmente não vem da Terra, pois, sempre que os flashes foram vistos, nuvens finas eram encontradas na atmosfera. Essas nuvens circulares são compostas por cristais de gelo super-resfriados. Ou seja, os pontos brilhantes são apenas efeitos luminosos gerados de formas diferentes.

Porém, segundo cientistas, outros estudos ainda devem ser feitos para analisar como esses cristais estão estruturados e se possuem algum impacto significativo na quantidade de luz solar que é refletida na atmosfera.

O que você achou dessa notícia? Deixe a sua opinião sobre esse assunto.

AUTOR (ES): Vix, Galeria do meteorito, G1
IMAGENS: Dont CUs, G1, Vix

Nenhum comentário:

Postar um comentário

IMPORTANTE

Todos os comentários postados neste Blog passam por moderação. Por este critério, os comentários podem ser liberados, bloqueados ou excluídos. O MUNDO REAL 21 descartará automaticamente os textos recebidos que contenham ataques pessoais, difamação, calúnia, ameaça, discriminação e demais crimes previstos em lei. GUGU

VEJA TAMBÉM Plugin for WordPress, Blogger...

ME SIGA NO TWITTER!