VISITAS!

CURTA O MUNDO REAL 21 NO FACEBOOK

MUNDO REAL 21 - ÚLTIMAS NOTÍCIAS

AQUI VOCÊ ENCONTRA SEMPRE AS MELHORES OFERTAS!

AQUI VOCÊ ENCONTRA SEMPRE AS MELHORES OFERTAS!
NO ARMAZÉM PARAÍBA DE TIANGUÁ!

O SEU MELHOR PROVEDOR DE INTERNET

O SEU MELHOR PROVEDOR DE INTERNET
REDENET TIANGUÁ - (88)3671-1144/9-9739-8777/9-9428-2616

terça-feira, 30 de agosto de 2016

SAIBA COMO HITLER SE TORNOU UM DITADOR, SAIBA A HISTÓRIA DE SUA VIDA

E quem não conhece o político nascido na Áustria que liderou o bloco alemão durante a Segunda Guerra Mundial? Bom, Adolf Hitler talvez tenha sido um dos homens mais odiados de todos os tempos, mesmo que alguns ditadores tenham matado mais gente que ele, Hitler talvez possa ser o homem mais cruel da história.

E hoje, caros leitores, nós resolvemos trazer um resumo da vida do ditador, contando desde a sua infância, como ele chegou no poder e a sua morte.

Infância de Hitler
Adolf Hitler nasceu no dia 20 de abril de 1889. Seu pai se chamava Alois Hitler e era um inspetor da alfândega da cidade de Braunau, Áustria. Como ele queria se tornar um artista, Hitler candidatou-se em 1907 à Academia de Belas Artes de Viena, mas não teve sorte, e em 1908 seu pedido foi recusado.

Hitler passava a maior parte do seu tempo livre com ocultistas e extremistas dos dois lados do espectro político, e por isso acredita-se que esse convívio tenha influenciado seu desenvolvimento intelectual e reforçado seu ódio pela classe média, principalmente por pessoas de descendência judaica.

Como Hitler entrou para a política?
No início da Primeira Guerra Mundial, Hitler entrou para o exército alemão mesmo sendo um cidadão austríaco. Embora tenha ficado muito tempo longe do front, ele esteve presente em inúmeras batalhas e foi ferido em Somme, motivo pelo qual foi condecorado por bravura, recebendo a Cruz de Ferro de primeira classe e a Medalha dos Feridos.

Hitler não gostou nada do fracasso da guerra e ficou muito abalado com a rendição da Alemanha em 1918, o que apenas reforçou o seu patriotismo. Como muitos nacionalistas, ele acreditava que o exército alemão havia sido traído por líderes civis e marxistas e considerou o Tratado de Versalhes degradante, especialmente a cláusula que dizia que a Alemanha era responsável pela guerra.

Após a Primeira Guerra Mundial, Hitler retornou a Munique e continuou a trabalhar para o exército como um oficial da inteligência. Enquanto monitorava o Partido dos Trabalhadores Alemães (DAP), ele passou a adotar muitas ideias antissemitas, nacionalistas e antimarxistas de Anton Drexler, fundador da DAP. Em 1919, Hitler entrou para o DAP a convite de Drexler.

Para aumentar o seu apelo, o DAP mudou seu nome para Partido Nacional Socialista dos Trabalhadores Alemães (NSDAP). Hitler desempenhou pessoalmente o símbolo do partido, que possuía uma suástica em um círculo branco com o fundo vermelho. Em seguida, ganhou notoriedade por seus discursos contra o Tratado de Versalhes, políticos rivais, marxistas e judeus. Em 1921, ele substituiu Drexler como presidente do NSDAP.
Todo mundo sabe o como Hitler era bom nos seus discursos e como atraía espectadores, e no dia 8 de novembro de 1923, Hitler e o Sturmabteilung realizaram um encontro de 3 mil pessoas em uma grande cervejaria em Munique. Hitler disse que a revolução nacional havia começado e declarou a formação de um novo governo. Depois de uma longa batalha, que incluiu 20 mortes, o golpe, conhecido como Putsch da Cervejaria, fracassou.

Hitler foi preso três horas depois e foi sentenciado por alta traição. Ele ficou um ano na prisão, quando ditou grande parte do primeiro volume de Mein Kampf (“Minha Luta”) para seu assessor Rudolf Heiss. O livro trouxe à tona os planos de Hitler em transformar a sociedade alemã baseada na raça.

Como Hitler se tornou Chanceler e Presidente?
Em 1932, o presidente alemão Paul von Hindenburg, já cansado e em idade avançada, tinha vencido a reeleição como presidente, mas perdeu uma parte considerável de seu apoio para a direita conservadora do Partido Nazista. Hindenburg não concordava com a ilegalidade dos nazistas, mas concordou em derrubar o chanceler Heinrich Bruning por Franz von Papen, que estava disposto a apaziguar a situação com os nazistas e iria retirar a proibição imposta ao partido de Hitler.

O problema é que Hitler não estava satisfeito, pois queria se tornar chanceler. As políticas de Papen falharam em outra frente: seu regime autoritário alienou seus partidários e ele também foi forçado a renunciar. Ele então conseguiu convencer o presidente Hindenburg a nomear Hitler chanceler e ele como vice-chanceler. 

Papen prometeu ao presidente que iria conter os extremismos de Hitler e que o gabinete não seria controlado totalmente pelos nazistas. Em janeiro de 1933, Hitler foi nomeado chanceler da Alemanha.
Após a morte de Hindenburg, em 1934, Hitler passou a trabalhar para consolidar seu poder através da fusão da Presidência e da chancelaria. Isso faria com que ele também comandasse o exército. Um plebiscito foi realizado no dia 19 de agosto, e Hitler obteve uma maioria de 90%. A partir desse momento Hitler se tornaria um ditador.
Morte de Hitler

Os dois primeiros anos de guerra foram marcados por grande sucessos militares das forças alemãs. A França caiu em questão de semanas em 1940, e embora a Inglaterra não tenha chegado a ser invadida, seu poder militar na Europa era totalmente nulo. A dominação total de Hitler na Europa durou de 1941 a 1944, quando os aliados anglo-americanos tomaram bases importantes na França e na Itália, obrigando os exércitos alemães a recuar do leste europeu. No início de 1945, os alemães estavam defendendo desesperadamente seu próprio território e em 7 de maio a guerra estava acabada.
O espírito de Hitler entre 1939 e 1942 tinha sido o de um invencível otimismo. Seus planos eram para um Império Germânico, ou Reich, na Europa, que durasse mil anos. Para realizar seu sonho, o ditador criou uma rede de crematórias para a execução em massa de judeus, ciganos e outros povos considerados indesejados. 

No dia 30 de abril, ao mesmo tempo em que os exércitos soviéticos cercavam Berlim, a capital da Alemanha, Hitler, que havia se escondido em uma casamata fortificada nos subterrâneos de um prédio em Berlim, assassinou Eva Braun, sua amante de longa data e com quem havia se casado pouco tempo antes, e depois tirou sua própria vida. 

Bom, existem várias teorias sobre a morte de Hitler, inclusive que ele fugiu para a Argentina e morou e morreu por lá, mas a teoria mais aceita até hoje é que ele realmente se matou.

E aí amigos, já conheciam toda a história de Adolf Hitler? Comentem!

AUTOR (ES): Uol, Seu History
IMAGENS: Daily Wire, Revista Galileu, El Nacional, Citadino, Pragmatismo Político, Geopolítica Claudiomar, Kav 17

Nenhum comentário:

Postar um comentário

IMPORTANTE

Todos os comentários postados neste Blog passam por moderação. Por este critério, os comentários podem ser liberados, bloqueados ou excluídos. O MUNDO REAL 21 descartará automaticamente os textos recebidos que contenham ataques pessoais, difamação, calúnia, ameaça, discriminação e demais crimes previstos em lei. GUGU

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

ME SIGA NO TWITTER!