VISITAS!

CURTA O MUNDO REAL 21 NO FACEBOOK

MUNDO REAL 21 - ÚLTIMAS NOTÍCIAS

terça-feira, 21 de março de 2017

ESTRANHO FEIXE DE LUZ SOBRE O MONTE ETNA DURANTE UMA GRANDE ERUPÇÃO

O Monte Etna é um estratovulcão ativo na costa leste da Sicília, na Itália, na cidade metropolitana de Catania, entre as cidades de Messina e Catania. O vulcão tem 10.900 3.329 metros de altura com uma circunferência de base de cerca de 150 quilômetros, enquanto as observações históricas de erupções do Etna remontam a até 3.500 anos.

Agora, este vulcão esta altamente ativo durante os três dias passados, criando um espetáculo visual enquanto lava lava, queimando pedras e cinzas no ar, que não é sem perigo dado o fato que uma equipe de BBC e um número de turistas sofreram Pequenas lesões quando o vulcão entrou em erupção.
O fluxo de lava misturado com vapor causou uma enorme explosão, que fez com que o grupo fervesse rochas e vapor. Cerca de oito pessoas ficaram feridas, com algumas evacuadas da montanha por equipes de resgate,

Mas parece que o vulcão tem alguns mistérios também como um estranho feixe de luz apareceu sobre o vulcão durante uma grande erupção.

No próximo vídeo, BPearthwatch fala sobre o misterioso feixe de luz.
Link da observação do vulcão em tempo real abaixo:
http://webcams.volcanodiscovery.com/etna

Veja o Vídeo:

AUTOR: UFOS ONLINE

segunda-feira, 20 de março de 2017

7 MANEIRAS ESTRANHAS DE VIVER MAIS, DE ACORDO COM A CIÊNCIA

No mundo de hoje parece estar cada vez mais difícil ter uma vida longa, os produtos estão cada vez mais industrializados, o consumo de açúcar aumenta cada vez mais, isso sem falar nos conservantes que as marcas colocam nos alimentos. Mas qual seria a solução para termos uma vida longa? Bom, claro que tudo depende do seu estilo de vida, mas a ciência diz que algumas coisas, um tanto estranhas, podem fazer com que nós tenhamos uma vida longa.

Tendo isso em mente, fui atrás de alguns estudos de coisas malucas que indicam que nós possamos viver mais, e tenho a certeza que vocês irão se surpreender com alguns dos itens. 

Então, caros leitores, confiram agora a matéria com as 7 maneiras estranhas de viver mais, de acordo com a ciência:

1 – Seja legal
Não é apenas uma maneira de se dar bem com as pessoas, mas de acordo com um relatório da revista Time, ser lega pode te ajudar a viver mais. Em um estudo de 20 anos, que acompanhou um grupo de idosos entre 70 e 103 anos, os idosos com netos ou com pessoas que eles cuidavam, viveram mais tempo do que aqueles que não se importavam com ninguém. 

Dessas pessoas do grupo de estudo que não se “importavam com ninguém”, metade morrei dentro de cinco anos a partir do início do estudo, e as pessoas que tinham alguém para cuidar, morreram cerca de dez anos depois. E aí, será que vale a pena ser uma pessoa legal?

2 – Coma alimentos picantes
Como foi publicado no British Medical Journal, um estudo com cerca de 500.000 pessoas entre 30 e 79 anos de idade, vivendo na China, encontrou uma associação entre consumir comida pocante e viver mais tempo. As pessoas que comiam alimentos picantes cerca de seis a sete vezes por semana, tinham um risco de mortalidade 14% menor do que aqueles que comiam comidas picantes menos de uma vez por semana.

Já outro estudo realizado nos EUA e publicado pelo PLOS ONE, revelou que de 16.000 participantes, os que relataram consumir pimenta tinham 13% menos probabilidade de morrer cedo. Vai resolver apimentar sua vida depois de ler essa matéria?

3 – Fazer compras
Um estudo relatado pelo AARP, diz que ir as compras pode significar alguns benefícios a saúde, especialmente para os homens. O estudo analisou cerca de 200 homens e mulheres com idade superior a 65 anos, e que viviam sozinhos. Foi feita a comparação de seus hábitos de compras semanais com suas taxas de mortalidade. Os participantes do sexo feminino que relataram fazer compras todos os dias foram dados com 23% menos probabilidades de morrer, o que aumentou para 28% para os homens.

Mas uma coisa que influenciou essas pessoas foi o fato delas serem mais ativas, socializar-se mais com as pessoas e ter mais dinheiro para gastar, ou seja, ter um padrão de vida mais elevado.

4 – Rir
Algumas pessoas dizem que rir pode ser o melhor remédio, certo? Bom, rir pode ajudar o nosso corpo a relaxar, reduz os níveis de hormônios do estresse, aumenta a produção de endorfinas e até queima calorias. Além disso, rir oxigena o nosso sangue e aumenta a frequência cardíaca. Em um estudo feito na Universidade de Maryland Medical Center, descobriu-se que as pessoas que riem mais tem um menor risco de ataque cardíaco do que as pessoas que vivem de mau humor.

5 – Beber cerveja
A revista Time divulgou um estudo onde diz que pessoas que bebem todos os dias tem maiores probabilidades de sobrevivência do que as pessoas que não bebiam nada. No estudo foi analisado cerca de 2.000 pessoas com idade entre 55 e 65 anos entre 20 anos. No final desses 20 anos, 59% dos participantes classificados como bebedores de cerveja moderados ainda estavam vivos, em comparação com os 40% dos bebedores pesados e 31% dos que não bebiam.

O álcool em si não tem benefícios claros para a saúde, mas socializar com os amigos pode ter sim benefícios para a saúde, e aqueles que bebem regularmente provavelmente podem desfrutar mais de eventos sociais. Por outro lado, você também é mais propensos a sofrer lesões e fazer erros burros quando você está bêbado, por isso a moderação é importante.

6 – Ganhar dinheiro
Claro que ter muito dinheiro significa ter melhor acesso aos cuidados á saúde, estilos de vida mais saudáveis, melhores condições de trabalho, menos estresse e melhor educação. Se você tiver muito dinheiro, com certeza vai mudar-se para um lugar melhor, onde tem menos crimes, menos poluição ambiental, tem acesso a melhores instalações de saúde, melhores sistemas escolares e até mesmo melhores empregos. Claro que o dinheiro não pode comprar tudo, mas é um caminho que pode te fazer viver mais.

7 – Estresse

Se se a gente te falasse que o estresse pode fazer você viver mais? Segundo um estudo do The Independent, uma vida trabalhando em um emprego pouco exigente aumenta o risco de morte precoce para 43%, sendo asism, um pouco de estresse pode ser bom. Mas não sí estresse do trabalho, aquele frio na barriga antes de falar em público ou algo que estimule reações positivas e seu corpo pode trazer benefícios a saúde.

A chave está na resposta física do nosso corpo. No estudo, os participantes que mostraram maior atividade cardiovascular, quando experimentaram o estresse de curto prazo, eram menos propensos a tornar-se obesos e ter depressão. Da mesma forma que o exercício físico regular prepara melhor o nosso corpo para o estresse físico inesperado, regularmente estimulando sua resposta de “luta ou fuga”, funciona para exercer seu sistema imunológico, dando-lhe uma vida mais saudável e longa.

E aí, caros amigos, acreditam que todas essas coisas podem mesmo fazer com que nós possamos viver mais? Comentem!

AUTOR: Grunge
IMAGENS: Claudio Castoriadis, Revista Casa e Jardim, Comprar Online, Ortodontia Curitiba, 24 Horas News, Outra Renda, A Mente é Maravilhosa

domingo, 12 de março de 2017

7 HISTÓRIAS SOBRENATURAIS DO SÉCULO 18 QUE VÃO TE DEIXAR DE CABELO EM PÉ

Com o surgimento e popularização do Iluminismo, no século 18, grande parte da população da Europa passou a confiar mais em conhecimentos científicos e acadêmicos, deixando de lado certas crenças baseadas no sobrenatural. O movimento que surgiu na elite intelectual do continente valorizava a razão e promoveu uma importante reforma na maneira como as coisas eram percebidas.

Os efeitos não foram percebidos somente entre a população, mas também entre as autoridades. Em 1735, por exemplo, o Ato de Bruxaria tornou ilegal acusar outras pessoas pelo suposto crime, ao invés de apoiar a condenação e mandar suspeitos para a fogueira ou outros métodos de tortura.

Ainda que a o conhecimento nacional tenha sido mais valorizado, muitos contos sobrenaturais da época ainda fizeram história e se tornaram conhecidos com o tempo. Aqui estão alguns dos que possuem mais destaque.

1 – O pássaro de West Drayton
Por volta de 1749, moradores de West Drayton, na Inglaterra, ouviam gritos e ruídos vindos da igreja local com frequência. Ninguém sabia apontar as origens dos sons, mas as visões de um estranho corvo nas imediações apontavam o pássaro como suspeito. Depois que um grupo de quatro homens e dois garotos saiu em busca da ave, ela foi atingida. Porém, depois que o corvo caiu no chão, nenhum pedaço do animal foi encontrado.

Mesmo depois da suposta eliminação, moradores da região ainda diziam ver o corvo passando por lugares inusitados, o que espalhou uma lenda de que ele seria o fantasma de um homem que se matou e teve o corpo deixado na igreja. Assustador!

2 – O fantasma que salvou John Thomas
Na noite de 21 de dezembro de 1783, um homem de 62 anos conhecido como John Thomas voltava bêbado para casa quando caiu num poço profundo. Seus amigos o procuraram por muito tempo, mas ele permaneceu preso ali por uma semana. 

Durante um dia comum, depois do acidente, um homem percebeu uma figura estranha sentada próxima ao poço, mas quando se aproximou, ele havia desaparecido. Foi nesse momento que ele ouviu a voz de John Thomas, que foi salvo graças ao chamado do homem misterioso que todos acreditavam ser um fantasma.

3 – O dragão marítimo de Suffolk
Na costa de Suffolk, na Inglaterra, um grupo de pescadores revelou surpresa depois de declarar encontrar um monstro marítimo em sua rede. A criatura teria asas, cabeça de crocodilo e cascos no lugar do pé, o que fez com que eles acreditassem que se tratava de um dragão.

Depois de retirá-lo da água, os pescadores decidiram abrir a rede, mas contaram que o suposto dragão saiu voando. Quando um deles tentou segurar a criatura, teve os dedos arrancados com uma mordida, o que provocou sua morte. 

Um segundo homem teria tentado capturar o dragão novamente, mas apesar de conseguir segurá-lo, teria apenas conseguido uma deformação num dos braços, graças ao esforço utilizado pelo animal.

4 – O poltergeist da família Lambert
No ano de 1753, o casal John e Ann Lambert se mudou para uma nova casa, onde passaram a perceber estranhas atividades paranormais. A família acreditava que estava sendo ameaçada por poltergeists e decidiu mudar para uma nova residência. No mesmo local, a ameaça parecia continuar, já que os moradores ouviam barulhos de tiro e explosões no quarto, além de perceberem movimentos suspeitos dentro da residências. O fantasma se mostrou extremamente violento quando registros de um ataque a um dos filhos do casal foi percebido.

Foi aí que a família decidiu ir para uma terceira casa, onde as coisas ficaram mais estranhas. Ann declarou ter sido atacada por um monstro do tamanho de um cavalo, com mãos frias e invisíveis. Além disso, os outros moradores da casa diziam ter visões dos antigos moradores do local, mortos no ano anterior.

5 – O fantasma de Thomas Colley
Em abril de 1751, uma moradora de rua chamada Ruth Osborn pediu um pouco de manteiga para um fazendeiro inglês. O fazendeiro disse que não tinha nada para oferecer e recebeu uma maldição da mulher, pouco tempo antes das vacas da região ficarem doentes. Com medo da maldição, o fazendeiro junto um grupo de amigos para fazer justiça com as próprias mãos e atacou a mulher e seu marido.

As vítimas tiveram as roupas rasgadas, foram amarrados com lençóis e jogados na água, onde morreram. Mais de 20 pessoas foram presas pelo crime, mas apenas um deles foi preso, Thomas Colley. Desde a sua morte, as pessoas passaram a acreditar que o seu fantasma ronda o local da execução, onde ele pode ser visto com várias formas, incluindo a de um gigante cachorro negro com olhos de fogo.

6 – O gigante de Henllys
Um escritor da revista The Athenaeum, que circulava no País de Gales, em 1847, revelou que uma estranha assombração fora percebida na região cerca de um século antes. “O Grande Gigante de Henllys” era um homem terrível e de grandes proporções que aterrorizava seus vizinhos, provocando mortes em algumas de suas visitas constantes

Durante uma reunião numa igreja em certa noite, na tentativa de fazer um ritual que expulsasse o inimigo, um grupo de clérigos foi atacado pelo gigante. A criatura teria assumido diferentes formas durante o ritual, incluindo um touro, um leão e uma gigante onda. Durante as transformações, o gigante teria perdido forças, até que eventualmente assumiu a forma de uma mosca, foi capturado e destruído.

7 – Doppelgänger da Srta. Pringle
O termo doppelgänger se originou em lendas da Alemanha e se referem a criaturas que se apresentam como a forma idêntica de pessoas reais. Durante uma manhã de 1745, uma das funcionárias de um homem identificado como Pringle teria visto a filha de seu chefe na região, na Escócia. O problema, no entanto, é a que jovem deveria estar a milhares de quilômetros dali, vivendo na França.

Querendo provar que não estava louca, a mulher, Jane Lowe, foi até o local junto com o patrão, onde a garota foi vista novamente, desta vez pelos dois. A história foi vista como piada por todos os membros da família, mas três meses depois um filho de Pringle, que ele não via por dez anos, voltou para casa dizendo que teria visto a irmã numa estranha ocasião, antes de ser capturado na Tunísia. Depois dos relatos, a família descobriu que as duas visões teriam acontecido no mesmo momento em que a garota morria, na França.

Qual das histórias você achou mais impressionante?

AUTOR: Listverse
IMAGENS: Listverse, Wallpaper Awesome

POR QUE O DEDO DO PÉ DE ALGUMAS PESSOAS ÀS VEZES É MAIOR QUE O SEU DEDÃO

Se você reparar em um personagem dos desenhos, vai perceber algo muito diferente em suas mãos. Alguns deles possuem apenas quatro dedos.

Você sabia que os dedos dos pés não são sensíveis ao tato como muita gente imagina? Segundo um estudo da Universidade de Oxford publicado na revista “Perception”, metade das pessoas não são pessoas de detectar qual dedo foi tocado. 


Segundo publicação no portal G1, “Faça o teste: peça para alguém tocar dedo por dedo, sem olhar, e tente adivinhar qual dedo é qual. Não fique surpreso se errar – cerca de metade das pessoas que fizeram a mesma experiência foram incapazes de identificar os dedos corretamente.

“A proporção média de acertos para os segundo, terceiro e quarto dedos em humanos saudáveis foi menor do que o esperado” em 57, 60 e 79% respectivamente, explicou à AFP Nela Cicmil da Universidade de Oxford, co-autora do estudo.

O mesmo teste com os dedos das mãos produziu uma precisão de 99%, enquanto que os dedos grandes e pequenos dos pés foram corretamente identificadas em 94% dos casos.”

Além do fator de sensibilidade, você sabia que o dedo de algumas pessoas às vezes é maior que o dedão? Por que isso acontece?

De acordo com uma pesquisa feita por uma rede de franquias especializada na fabricação e venda de palmilhas, Pés Sem Dor, chamada Os pés brasileiros, publicada no clicrbs, identificou esse fenômeno como dedo de Morton.

A pesquisa foi feita com 26.339 brasileiros e mostrou que o país tem 15% a mais de casos de dedo Morton, a anormalidade em que o segundo dedo do pé é maior que o dedão, em relação à média mundial. O estudo concluiu que 33% dos entrevistados têm dedo de Morton, enquanto que a média mundial atinge 20%.

De acordo com a publicação, “segundo o médico Burton S. Schuller, autor do livro Porque você sente dor: Tudo começa nos pés, o dedo de Morton pode causar pronação (um tipo de movimento dos pés) excessiva, que, por sua vez, provoca dores no corpo.

Ao andar ou ficar em pé, a pressão constante exercida na região do dedo de Morton pode levar à formação de calos. Calçados com bico largo e altura apropriada são ideais para tratar essa condição. Palmilhas personalizadas também são recomendadas.

No livro, Schuller ensina uma maneira simples de corrigir a pronação causada pelo dedo de Morton. Segundo ele, basta colocar um apoio de aproximadamente 2 milímetros de espessura em baixo do primeiro osso do metatarso. Esse apoio pode ser um pedaço de feltro preso ao pé com fita adesiva.”

Você já passou por esse tipo de fenômeno nos dedos? O que achou? Mande seu comentário!

AUTOR (ES): mentalfloss, clicrbs, G1
IMAGENS: gestaodelogisticahospitalar, hypescience

ESSA É A RAZÃO PELA QUAL A CIÊNCIA CONSIDERA PESSOAS COM OLHOS CASTANHOS ESPECIAIS

A cor de olhos castanha é a mais comum no mundo todo. Sabemos que também existem cores de olhos azuis, verdes e suas variações. De fato, nossa espécie possui grande polimorfismo, sendo tons de pele diferentes, cor dos olhos e cabelos. Essas são questões relacionadas à genética, essas cores estão ligadas à produção de melanina, ou seja, quanto maior a produção desse pigmento mais escuros serão os olhos, cabelo, pele.

Ao analisarmos o ser humano evolutivamente, há milhares de anos, os indivíduos se afastaram dos trópicos, consequentemente a influência da pressão de fatores ambientais diminuíram – como a exposição ao Sol, raios ultravioletas -, resultando em um clareamento da pele, cabelos, olhos.

Preciso lembrar que não tenho o intuito de criticar, julgar, muito menos impor verdades absolutas. Meu objetivo é único e exclusivo de informar e entreter. Por isso, o conteúdo dessa matéria se destina a aqueles que se interessarem e/ou identificarem.
Em nossa sociedade é muito comum o padrão europeu de beleza, principalmente no que se refere às relações deturpadas de poder, onde o homem branco, de cabelos claros e olhos azuis é o modelo de perfeição. É muito comum esse padrão de beleza ser ressaltado ao longo de vários episódios históricos.

Porém, uma crença errônea é de que essas pessoas são superiores, pelo menos no quesito biológico. Já sabemos que as pessoas de olhos e pele clara são mais sensíveis à luz do sol, correndo mais riscos à exposição solar. Ao contrário do que muita gente pensa, proteção contra a luz e raios UV não é o único benefício de se ter olhos castanhos.

Uma pesquisa mostrou que as pessoas com olhos castanhos transmitem mais confiança, além de possuírem um espírito mais enérgico e serem capazes de serem mais empáticos. Como consequência de inspirarem confiança, conseguem fazer amigos mais facilmente, resultando em uma personalidade mais sociável.
Não apenas, também são pessoas apaixonadas pela vida, por possuírem um espírito sensível, são capazes de sentir a dor do outro. São pessoas guerreiras, capazes de fazer tudo pelo que/por quem ama.

Já começou a se sentir importante? Não muito, porque já existem pesquisas preliminares que mostram que as pessoas com olhos claros também possuem algumas vantagens, como por exemplo: mulheres brancas de olhos claros parecem tolerar melhor a dor e a angústia do que as mulheres de olhos castanhos.

“A pesquisa, realizada com gestantes, verificou que mulheres de olhos claros possuem menos indícios de ansiedade e depressão pós-parto. E de acordo com as observações, a dor está relacionada, além de fatores como sexo e idade, as características físicas, como a cor dos cabelos e dos olhos.”

Então pessoal, vocês tem olhos castanhos? Gostaram da matéria? E as pessoas de olhos claros? O que acharam? Encontraram algum erro? Ficaram com dúvidas? Possuem sugestões? Não se esqueçam de comentar!

AUTOR (ES): noticiasuol, tudoatualizado, elpais, hypescience, diariodebiologia
IMAGENS: maskcara, healthyandstylish, themes

quarta-feira, 8 de março de 2017

7 FORMAS MAIS INSANAS QUE AS PESSOAS UTILIZARAM PARA SE VINGAR

Algumas pessoas dizem que a melhor vingança é se mostrar superior. Talvez seja até verdade, mas existe outra coisa que realmente ajuda na situação: uma ótima vingança bem planejada!

A vingança está em nosso sangue e na nossa natureza. É o reflexo natural quando alguém nos machuca ou causa algum mal. Para algumas pessoas, esperar a justiça por meio da lei pode ser suficiente, mas planejar ações com as próprias mãos pode provocar um alívio e tanto para mutia gente.

Para entender melhor, basta conhecer esses casos de quem colocou muita criatividade e dedicação na hora de se vingar das formais mais brutais.

1 – Vingança de Katie
Katie Collman tinha apenas dez anos de idade quando desapareceu por cinco dias. Depois de buscas incessantes por parte da família e das autoridades, a menina foi encontrada morta. O acusado de sequestrá-la, Anthony Ray Stockelman, foi parar na cadeia acusado de molestar Katie e matá-la. A história poderia acabar aí, mas um primo da vítima, que também estava na cadeia, decidiu tomar uma decisão.

Jared Harris estava detido na mesma prisão que Stockelman e quis fazer justiça com as próprias mãos. Aproveitando um momento de desatenção dos guardas, encurralou Stockelman e lhe deu duas opções: morrer ou ser tatuado. Prezando pela própria vida, o homem escolheu a segunda opção. Por causa disso as palavras “Katie’s Revenge” (ou Vingança de Katie, em inglês) ficaram marcadas em sua testa, para que todos, para sempre, soubessem que ele matou uma criança.

2 – Espera de 12 anos
Alam Khan tinha apenas 12 anos de idade quando viu seu pai ser assassinado diante de seus olhos por Mohammad Rais, que até então era visto como um amigo da família. Como era apenas uma criança, Khan não podia fazer nada, ainda que tivesse sentimentos de vingança, então apenas pôde guardar isso no coração pelos próximos 12 anos.

Finalmente, quando chegou as 24 anos, ele atraiu Mohammad para sua casa, fingindo que precisava de ajuda para um conserto. No local, embebedou o homem e colocou música num volume muito alto, para que os vizinhos não ouvissem o que estava por vir. Depois de esfaquear o Mohammad várias vezes, Khan pegou um serrote e um martelo para cortar a vítima em 12 pedaços. Segundo relatos para a polícia, ele não sentiu remorsos e cortou uma parte para cada ano que precisou esperar.

3 – Olho por olho
O conceito de justiça de olho por olho é um dos mais antigos do mundo e é levado a sério por muita gente, incluindo um homem do Azerbaijão pai de um filho de oito anos de idade passou pelo horror de ser violentado sexualmente. O garoto foi atraído por um estranho que o agrediu o estuprou dentro de um caminho. Quando um estranho viu a situação, o menino achou que estava salvo, mas na verdade o desconhecido queria participar do ato.

Sabendo disso tudo, o pai do garoto convocou várias pessoas, que o ajudaram a ir atrás do responsável. Ao invés de entre´ga-lo para a polícia ou buscar a justiça, o homem tomou as mesmas atitudes, partindo para a violência e o estupro. O episódio foi registrando em vídeo e compartilhado na internet, para que todo o país tivesse conhecimento do que ele fez.

4 – Caixa de correios lixo
Shigeta Miura era um pequeno garoto que sofria com bullying e provocações de amigos durante a infância em Tóquio. Sem tomar providências, o japonês guardou ressentimento por 30 anos, quando decidiu realizar a sua vingança. Aos 40 anos de idade, Miura encheu envelopes com folhas podres, sujeira e roupas de baixo sujas e usadas. 

As correspondências eram enviadas para os garotos que o atacavam quando criança. O hábito continuou por 14 meses, tempo suficiente para que ele enviasse mais de 500 correspondências cheias de lixo e sujeira.

5 – Guerra do xerife Buford Pusser
Em 1966, o xerife Buford Pusser respondeu a um chamado policial e foi atingido com um tiro, porém conseguiu revidar e matou a responsável pelo disparo. No entanto, a mulher não era uma criminosa qualquer, e sim a esposa de Carl Douglas White, um chefe do crime local. Ao matá-la, o xerife colocou um alvo em sua própria cabeça.

No ano seguinte, White conseguiu a sua vingança quando forjou um chamado criminoso, atraiu Pusser e conseguiu matar sua mulher com um elaborado plano. Quando Pusser se recuperou, no entanto, revelou aos amigos próximos que iria fazer justiça. Ninguém sabe ao certo o que aconteceu nos anos seguintes, mas de uma lista de cinco nomes que Pusser conseguiu levantar, todos apareceram mortos nos cinco anos seguintes, incluindo o chefe do crime, White.

6 – Plano para a prisão
O filho de Joel Jones tinha 14 anos de idade quando foi baleado nas costas e morreu. O responsável foi capturado pela polícia e colocado na prisão, mas Joel nunca superou a perda do filho. Pensando numa forma de se vingar, ele traçou um plano para ir para a cadeia e violentou sexualmente uma mulher, depois de ameaçá-la com uma faca. 

Durante o crime e perante a corte, ele declarou que era a única forma de ir parar na cadeia. Joel Jone realmente foi preso, mas nunca conseguiu se vingar do homem que matou o seu filho.

7 – Vingança profissional
A chinesa Zhang Yufen era casada com um oficial militar quando o relacionamento começou a desabar. O homem passou a gastar noites fora de casa e se encontrar com outras mulheres e decidiu por um fim a tudo. 

Quando ela comentou com as amigas, descobriu que o mesmo estava acontecendo com muita gente conhecida, inclusiva com a filha de uma amiga que acabou se matando por isso. Revoltada, ela tomou uma atitude que foi transformada em negócio.

A Aliança Contra Amantes foi um criada para que mulheres traídas tenham ajuda com vinganças. Zhang Yufen lidera um serviço que ajuda mulheres a encontrar maridos infiéis e suas amantes para provocar humilhações públicas. Ela recebe cerca de 100 ligações por cima e frequentemente protagoniza cenas de agressão a outras mulheres no meio da rua, tudo em nome do serviço de vingança.

Dá pra acreditar nesses planos elaborados só para ver a tragédia na vida dos inimigos? Qual história você achou mais bizarra?

AUTOR: Listverse, The Sun
IMAGENS: Ugandans at Heart, Listverse

POR QUE NÃO VAMOS COM A CARA DE ALGUMAS PESSOAS SEM AO MENOS CONHECÊ-LAS?

O nosso rosto é uma parte muito delicada de nosso corpo. Você sabia que um homem já levou um tiro na cara e passou por um transplante mais demorado da história?

Assim como existe o amor à primeira vista, em alguns casos também temos o ódio à primeira vista. Que é quando alguém simplesmente não vai com a sua cara sem explicação nenhuma.

Por mais que você não tenha feito nada com ela, pode acontecer de a sua cara não agradar alguém e a birra ser implantada ali mesmo.

Mas por que isso acontece? Porque existem alguns casos de as pessoas não irem muito com a nossa cara?
Existe uma certa explicação para que alguém se estranhe com você sem ao menos você ter feito nada para ela. O jornal El País conta que “segundo José Manuel Sánchez Sanz, diretor do Centro de Estudos de Coaching de Madri (Espanha), essa “flechada” negativa funciona como “um mecanismo de sobrevivência que nos põe em alerta diante de circunstâncias que nosso cérebro tem catalogadas como perigosas ou ameaçadoras”.

Embora existam situações ou objetos universais que geram repúdio, cada um de nós tem seu próprio catálogo pessoal de aversões mais ou menos conscientes: “O rechaço será nossa resposta corporal para situações desagradáveis ou inquietantes”.

Com a sensação ruim a respeito de alguém, “procuraremos evitar um dano físico ou psicológico posterior”. No nível fisiológico, aludindo à teoria daquele que é considerado o pai do estudo da inteligência emocional, Daniel Goleman, a reação natural de alerta surgirá na amígdala cerebelosa, “uma região do cérebro responsável, em grande medida, pelos julgamentos rápidos que emitimos a respeito das pessoas”, explica Sandra Burgos, da 30k Coaching.
“Qualquer emoção que nos leve a comportamentos viscerais está sendo administrada diretamente por essa glândula, por isso a resposta automática não é racional, e sim espontânea e instintiva”. “Há pessoas que sentem antipatia pelos chefes, e há quem tenha aversão às pessoas loiras ou altas, jovens ou que sempre sorriem. A lista é infinita”, afirma Sánchez Sanz.

Mas por que será que alguém sobre quem não temos nenhuma informação pode nos parecer uma ameaça? “Em muitos casos, trata-se de sinais que a outra pessoa emite e evocam em nós lembranças de experiências ou de pessoas desagradáveis com as quais tivemos contato em outro momento de nossas vidas”, explica o pesquisador.

Assim, um traço facial, um cheiro, um timbre de voz ou até mesmo um tique ao falar bastaria para fazer essa glândula reagir e disparar o alerta. O percurso de vida de cada um determinaria, então, quais estereótipos lemos em uma ou outra direção.
Outro condicionante subjetivo é que as características visíveis dessa pessoa que nos cai mal sejam aquelas que rejeitamos de nós mesmos: “Boa parte do que evitamos energicamente no outro tem a ver com aspectos de nós mesmos dos quais não gostamos, embora não queiramos reconhecer”, revela Sánchez Sanz.

Se isso ocorre mesmo sem que tenhamos certeza de que essas características odiadas estão presentes na outra pessoa, a explicação pode estar em um estudo da Wake Forest University, nos EUA. Segundo esse estudo, o ser humano tende a projetar nos outros alguns dos traços de sua personalidade.”

Você já passou por essa situação de não ir com a cara de uma pessoa? O que achou da resposta da ciência sobre esse fenômeno? Mande seu comentário!

AUTOR: El País
IMAGENS: sportv, acompanhacafe, chespiritovidaeobras, semprefamilia

domingo, 5 de março de 2017

9 MORTES ACIDENTAIS CAUSADAS POR BRINCADEIRAS BOBAS

Tudo é divertido até o momento em que alguém se machuca. Às vezes, as pessoas acreditam que uma brincadeira boba e inocente não é capaz de machucar ninguém. Infelizmente, o que pode nunca ter passado pela cabeça delas é que brincadeiras que parecem ser super legais podem, na verdade, ser cruéis e contraproducentes, chegando a consequências fatais.

Preciso lembrar que não tenho o intuito de criticar, julgar, muito menos impor verdades absolutas. Meu objetivo é único e exclusivo de informar e entreter. Por isso, o conteúdo dessa matéria se destina a aqueles que se interessarem e/ou identificarem.

Não é motivo de riso quando uma pessoa é morta em consequência de uma brincadeira, principalmente uma brincadeira “inocente”, mas acontece com mais frequência do que você imagina. 

Pensando nisso, selecionei essa lista com 9 mortes acidentais causadas por brincadeiras bobas. Confira:

1 – Dia das bruxas
Pegadinhas de halloween podem ser uma parte comum das festividades do feriado, mas para uma adolescente, em 2012, a brincadeira não foi tão engraçada quando perdeu a vida. Adrian Broadway, uma menina de 15 anos, de Little Rock (Arkansas – EUA), estava com seus amigos, jogando papel higiênico, ovos e maionese em um carro, em retaliação por uma pegadinha que alguém tinha feito com um componente de seu grupo. 

Infelizmente, um homem de 48 anos saiu da casa onde o carro estava estacionado e atirou contra o carro em que estava a menina, matando Adrian e ferindo uma de suas amigas. O atirador, Willie Noble, mais tarde foi condenado a 30 anos de prisão pela morte de Broadway.

2 – Susto fatal
O que parecia um inocente susto acabou matando uma menina de 18 anos, em 2013. Premila Lal se escondeu em um armário de sua casa, sabendo que um amigo da família estava lá, protegendo a propriedade. Ela planejava “pular” do armário para pregar uma peça nele. Nerrek Galley, de 21 anos, que estava jogando vídeo-game com seu irmão, de 15 anos. 

Quando ouviu ruídos, Galley pegou sua arma e foi investigar o que estava acontecendo. Acreditando que a menina era uma intrusa, na hora do susto, Galley atirou na garota quando ele abriu a porta do armário. Lal morreu pouco tempo depois em um hospital próximo à sua casa. Nenhuma acusação contra Galley foi feita.

3 – Fantasia de “pé-grande”
Houve uma série de trotes cometidos em nome do “Pé-Grande”, mas a decisão de um homem de se vestir como esse personagem folclórico para assustar algumas pessoas acabou lhe custando a vida. 

Randy Lee Tenley, de 44 anos, personificou a criatura, em 2012, vestindo-se com roupas camufladas, num estilo militar, na beira da estrada 93, de Kalispell (Montana – EUA), para assustar viajantes na estrada, para que pensassem ter visto o animal. Ao invés disso, ele foi atropelado por dois motoristas adolescentes e morreu por conta dos ferimentos.

4 – Sinal de Pare
Um sinal de trânsito em Circleville (Ohio – EUA) tornou o local na cena de um acidente horrível em 2011, depois de dois adolescentes locais terem decidido passar vaselina e plástico ao redor da placa, a deixando invisível para os motoristas. O par Seth Stonerock, de 19 anos, e Derek Greenlee, de 18 anos, aparentemente pensou que sua brincadeira tinha sido muito divertida e se gabavam disso nas redes sociais. 

Infelizmente, duas mulheres idosas, Mary Spangler (85) e Jeanne Shea (81), morreram depois de não ver a placa e passar sem parar, sendo atingidas por outro veículo. Stonerock foi condenado a 4 anos de prisão por ser o principal culpado, enquanto os custos ficaram a cargo de Greenlee, que alegou ter tentado conversar com seu amigo para não o fizesse.

5 – Toque, corra e morra
Apertar a campainha e sair correndo era uma das fontes de diversão mais comuns entre os jovens. Mas, quando Mark Drewes, de 16 anos, fez a brincadeira, tocando a campainha de uma casa em Boca Raton (Flórida – EUA), em 2003, provou que essa pode ser uma brincadeira mortal. 

Drewes foi morto a tiros enquanto se afastava da casa de Jay Levin, que alegou acreditar que Drewes era um intruso armado. Levin se declarou culpado de homicídio culposo e foi condenado a 52 finais de semanas na cadeia e a pagar 750 mil dólares de indenização ao pai do menino.

6 – O “cuecão” fatal
O famoso “cuecão” é uma brincadeira comum da infância dos “arruaceiros”. Mas, em 2013, uma dessas se tornou mortal. Durante uma discussão, Brad Lee Davis, de 33 anos, puxou a cueca de seu padrasto, Denver St. Clair’s, de 58 anos, até a altura da cabeça. 

O elástico enrolou em seu pescoço e o asfixiou. Devis alegou que o ato foi em legítima defesa e que St. Clair estava, supostamente, insultando a mãe de Davis. Ele foi condenado a 30 anos de prisão por homicídio em primeiro grau, pela morte de St. Clair.

7 – Brincadeiras com a polícia
Outra fatalidade relacionada a roupas íntimas, um grupo de adolescentes pensou que seria engraçado jogar suas cuecas molhadas em um carro de polícia, depois de um mergulho noturno. No entanto, uma vez que o oficial encontrou os adolescentes, naquela mesma noite, sua retaliação foi fatal. 

O soldado BD Gillespie, de Virgínia Ocidental (EUA) se preparou para dar o troco nos engraçadinhos e, depois de se envolver em uma escaramuça com o grupo de adolescentes, atacou Timothy Hill, de 18 anos, com spray de pimenta, seu bastão e, por último, dois tiros.

8 – Morte em serviço
Em 2005, cinco estudantes do ensino médio em St. Charles (Illinois – EUA), levaram sua brincadeira fora de hora um pouco longe demais. Eles invadiram a escola, roubaram um carrinho de golfe com a intenção de dirigir para um lago no campus – como outros haviam feito antes. 

O grupo foi pego em flagrante e, durante a perseguição, o sargente Daniel Paul Figgins, de 53 anos, sofreu um ataque cardíaco. Mais tarde, foi declarado morto em um hospital local.

9 – Suicídio por vergonha
Em 2012, Kate Middleton estava grávida pela primeira vez. Por complicações ela precisou ser levada ao hospital e foi internada no King Edward VII Hospital, em Londres (Inglaterra). Os apresentadores de um programa de rádio, Mel Greig e Mike Christian, decididos a obter informações sobre o estado de saúde da duquesa, ligaram para o hospital, fingindo ser membros da família real. 

A enfermeira Jacintha Saldanha, acreditou na ligação e lhes passou informações confidenciais. Poucos dias depois, depois de descobrir que havia sido enganada, Saldanha se sentiu tão humilhada que tirou a própria vida, se enforcando na enfermaria do hospital.

Então pessoal, o que acharam dessas brincadeiras? Bem de mau gosto, ou não? Será que vale a pena pensar duas vezes antes de fazer uma pegadinha com um amigo, ou aquele vizinho chato? Encontraram algum erro na matéria? Ficaram com dúvidas? Possuem sugestões? Não se esqueçam de comentar!

AUTOR: grunge
IMAGENS: thesun, huffpost, brandnet, ibxk, mnbtg, patrickjolle, trbimg, Daniel P. Figgins Memorial Foundation, express, webtudo

quarta-feira, 1 de março de 2017

7 IMAGENS ATERRORIZANTES COM HISTÓRIAS AINDA MAIS ASSUSTADORAS

Histórias assustadoras de crimes reais podem fazer com que o público se sinta ao mesmo tempo chocado e intrigado com os detalhes dos bastidores dos episódios. Por algum motivo, nós somos fascinados por casos de pessoas terríveis realizando atos ainda mais terríveis.

Segundo o professor de criminologia Scott Bonn, o sentimento é similar ao provocado por filmes de terror. As histórias provocam atração nas pessoas “porquem ativam o sentimento mais básico e poderoso em todos nós: o medo.” Nessas situações, é possível vivenciar experiências de horror, mas dentro de um ambiente controlado, onde ele não é real.

Sendo assim, decidi trazer algumas dessas histórias aterrorizantes para vocês. Dessa vez, são episódios que foram capturados em fotografias que nem sempre revelam todo o terror por trás dos momentos fotografados.

1 – O Palhaço Pogo
Entre os mais perigosos serial killers da modernidade, está John wayne Gacy. Na década de 70, ele atraiu 14 jovens e meninos para sua casa, onde torturou e matou cada um deles. O assassino conseguiu passar despercebido na comunidade porque era conhecido e amado por todos pelo personagem Pogo, o Palhaço. Ele vestia sua fantasia para entreter famílias em Chicago e chegou a receber uma homenagem do prefeito. Só em 1994 ele foi condenado à morte por injeção letal. 

2 – Massacre de Jonestown
Em 18 de novembro de 1978, Jim Jones recomendou que todos os seguidores de seu culto cometessem suicídio. Na ocasião, 918 pessoas morreram. Ele tinha um sonho utópico para sua comunidade e tinha medo que suas crianças fossem tomadas pelas autoridades e tratadas de formas que ele não aprovava. Em pânico, ele criou um clima de terror entre todos os membros do culto, que acataram a sugestão do suicídio coletivo. O Massacre de Jonestown era considerado o maior desastre não natural da história dos Estados Unidos, antes da queda das Torres Gêmeas, em 11 de setembro de 2001.

3 – Antes do Horror em Amityville
Talvez você conheça a história do Horror em Amityville por conta dos filmes que levam esse nome. As histórias mencionam um violento crime cometido em 1976. Depois do registro da foto em família, Ronald DeFeo Jr. (à direita, na fileira de frente) invadiu um bar local dizendo que seus pais tinham sido baleados. Quando a polícia entrou no lugar, percebeu que todos familiares tinham sido executados durante o sono. Depois de horas de interrogatórios, as autoridades concluíram que Ronald tinha sido o autor dos crimes. “Uma vez que eu comecei, eu não conseguia parar. Tudo aconteceu tão rápido”, declarou o condenado.

4 – Últimas horas de Elisa Lam
Um dos mais assustadores vídeos da internet mostra as últimas horas de Elisa Lam, uma estudante canadense que apresentou comportamento estranho em um hotel, antes de morrer. Dias depois das gravações das imagens, hóspedes do hotel começaram a reclamar do sabor e qualidade da água servida por ali, até que o corpo de Elisa foi encontrado na caixa d’água da construção. A morte foi considerada um acidenta, mas especialistas afirmam que ela não teria como ter fechado a caixa de volta, depois que estivesse lá dentro. 

5 – Última foto em família
Em julho de 2014, um voo doméstico de Amsterdã a Kuala Lumpur foi derrubado depois que contato com a aeronave foi perdida. O episódio deixou todos 283 passageiros e 15 tripulantes à bordo mortos. Poucas horas antes do incidente, o adolescente Gary Slok, de 15 anos, registrou uma selfi com sua mãe Petra Langeveld. Os dois estavam dentro do voo e iam para uma viagem de férias, mas nunca conseguiram alcançar o seu destino.

6 – Cenas de James Bulger antes de ser sequestrado
Quando tinha apenas 2 anos de idade, em 1993, James Bulger foi sequestrado dentro um shopping center. Cenas de câmeras de segurança mostram que os responsáveis foram duas crianças de apenas 10 anos de idade, Jon Venables e Robert Thompson. Antes da captura de James, é possível ver que várias crianças são apontadas como alvo. O plano dos garotos era jogar o menino capturado no meio do trânsito, mas ao invés disso ele foi levado para uma área distante, onde espancaram a criança com tijolos e barras de ferro antes de encher a sua boca com baterias e o deixar preso nos trilhos, para que não conseguisse escapar do trem. 

7 – Myra Hindley sobre o túmulo de suas vítimas
Ian Brady e Myra Hindley ficaram conhecidos como um dos mais aterrorizantes casais assassinos de todo o Reino Unido depois de assassinar cinco pessoas, na década de 60. Suas vítimas eram atraídas por Hindley para uma área onde eram estranguladas. Na imagem registrada aqui, Brady fotografou a mulher instantes depois dela enterrar uma de suas vítimas e sorrir para a câmera como se nada tivesse acontecido. Ela morreu aos 60 anos, de ataque cardíaco dentro da prisão.

Qual das histórias você achou mais assustadora?

AUTOR: The Talko
IMAGENS: YouTube, The Talko
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

ME SIGA NO TWITTER!