VISITAS!

CURTA O MUNDO REAL 21 NO FACEBOOK

MUNDO REAL 21 - ÚLTIMAS NOTÍCIAS

AQUI VOCÊ ENCONTRA SEMPRE AS MELHORES OFERTAS!

AQUI VOCÊ ENCONTRA SEMPRE AS MELHORES OFERTAS!
NO ARMAZÉM PARAÍBA DE TIANGUÁ!

O SEU MELHOR PROVEDOR DE INTERNET

O SEU MELHOR PROVEDOR DE INTERNET
REDENET TIANGUÁ - (88)3671-1144/9-9739-8777/9-9428-2616

domingo, 15 de outubro de 2017

NA ANTÁRTIDA, 'EXCESSO' DE GELO CAUSA MORTE DE MILHARES DE PINGUINS

É a segunda temporada catastrófica de reprodução de pinguins na Antártida nos últimos cinco anos

A temporada de reprodução de pinguins na Antártida deixou apenas dois sobreviventes - entre milhares de filhotes. As aves típicas da região, chamadas pinguim-de-adélia, tiveram mais dificuldades para encontrar alimento, segundo especialistas, e acabaram morrendo.

A ONG World Wildlife Fund de conservação ambiental justificou as mortes pelas "camadas muito extensas de gelo" nas águas da região, que fizeram com que os pinguins adultos precisassem "viajar mais longe" para conseguir comida.

Os grupos de preservação ambiental fizeram um alerta nesta sexta-feira após divulgarem a morte dos filhotes para que medidas urgentes sejam tomadas em uma nova área de proteção marinha no Leste da Antártida - de forma a proteger a colônia que tem cerca de 36 mil pinguins adultos.

A Worl Wildlife Fund (WWF) explica que uma simples proibição da pesca de camarões e outros crustáceos na área eliminaria a concorrência e ajudaria a garantir a sobrevivência das espécies antárticas, incluindo os pinguins.

A ONG tem apoiado pesquisas na região juntamente com cientistas franceses que monitoram os números de pinguins por ali desde 2010.
A ideia sobre uma nova área de proteção será discutida em um encontro na próxima segunda-feira com a Comissão para a Conservação dos Recursos Vivos da Antártida Marinha (CCAMLR na sigla em inglês).
Pinguins registrados pela estação francesa de monitoramento em Dumont d'Urville, no Leste da Antártida Direito de imagem REUTERSImage caption

Essa comissão é formada por 25 membros e tem a participação da União Europeia.

"Esse acontecimento horrível contrasta com a imagem alegre que as pessoas têm dos pinguins", afirmou Rod Downie, chefe de programas polares na WWF.

"O risco de abrir essa área para pescas exploratórias de camarões - algo que representaria uma competição por alimentos com os pinguins da região - seria impensável, principalmente depois de duas temporadas catastróficas de reprodução nos últimos quatro anos", afirmou.

A última temporada de reprodução que terminou de maneira trágica com a morte de todos os filhotes foi em 2015.

"A CCAMLR precisa agir agora adotando uma nova área de proteção marinha para as águas do Leste da Antártida para proteger a casa desses pinguins", finalizou.

AUTOR: BBC

sábado, 14 de outubro de 2017

7 SEGREDOS DA HISTÓRIA DO BRASIL QUE VOCÊ NÃO OUVE POR AI

A história de nosso país guarda muitas manchas de sangue. A chegada dos portugueses marca o início de uma série de atrocidades que viriam a assolar os povos que verdadeiramente eram os donos dessas terras: os índios. O acontecimento como um todo, foi o que poderíamos chamar de invasão ao Brasil.

Sempre aprendemos muito sobre história na escola, desde o ensino fundamental, mas a verdade é que não nos passam tudo como exatamente aconteceu. Existem algumas curiosidades e casos pouco difundidos que aconteceram ao longo da colonização, e foi pensando nisso que separei abaixo 7 segredos da história do Brasil que não são muito conhecidos. Confere aí!

1 - O nome do país
Brasil. Um nome realmente bonito, não acha? Bom, aprendemos que o nome foi escolhido em uma bela homenagem ao Pau-Brasil. Esta era uma árvore que cobria boa parte do território baiano, portanto, julgaram que não teria nome melhor. Acontece que, de acordo com o escritor e jornalista Eduardo Bueno, não foi somente pela árvore que escolheram a nomenclatura.

Ele conta que a palavra "brasil" é repleta de significados e que é muito mais antiga do que podemos imaginar. Segundo ele, se deriva da palavra celta "bress", que por sua vez é de origem da palavra em inglês "bless", que significa "abençoar".

2 - E a descoberta do Brasil? Foi mesmo em 1500?
Aprendemos desde pequenos que nosso país foi descoberto pelos portugueses, no ano de 1500. Será mesmo? Bom, de acordo com um dos mais prestigiados professores de história brasileira atuantes em Portugal, Jorge Couto, essa história foi muito mal contada.

Segundo ele, o primeiro a pisar em nosso território foi o espanhol Duarte Pacheco Pereira, ao comando de uma frota de 8 navios, entre novembro e dezembro de 1498. Supostamente, o homem era de total confiança do rei de Portugal na época, D. Manuel I. Ele teria vindo em uma viagem secreta no intuito de saber um pouco mais a respeito da região. Teriam chegado a pisar em territórios do atual Pará e Maranhão.

3 - Então Cabral não teria chegado ao Brasil por acaso?
Não, a história conforme conhecemos pode ser apenas uma grande fraude. De acordo com as evidências registradas pela história, tudo indica que chegaram aqui de forma proposital. Assim como mencionado, há algum tempo D. Manuel já estava ciente das terras que existiam para os lados de cá, se mantendo informado por Duarte Pacheco.

Em sua ida à Índia, Vasco da Gama também teria percebido traços de terra firme ao longo da costa brasileira. Tudo isso já teria sido passado adiante para as autoridades de Portugal.

4 - Índios a bordo?
No local em que os portugueses chamaram de Porto Seguro, ocorreu o segundo contato entre os indígenas e os homens brancos. Explorando a região em que iriam ancorar, Afonso Lopes, que era o piloto, resolveu levar consigo dois homens dessas terras para apresentá-los a Cabral. Decidiu levar também alguns animais, dentre eles um papagaio, carneiro, e até mesmo uma galinha, esta, que amedrontou os portugueses.

5 - A viagem foi longa
A frota de Pedro Álvares Cabral demorou muito para chegar no território brasileiro. A viagem durou um pouco mais de um mês, na verdade, estima-se que tenham sido 45 dias a bordo dos navios. 

Ao todo, teriam sido 10 caravelas que saíram de Lisboa em 9 de março do ano de 1500, com cerca de 1,5 mil tripulantes. O curioso é que um desses navios teria desaparecido no meio da viagem, junto a 150 homens.

6 - Os índios também tinham sua rivalidade
Quando os portugueses chegaram ao Brasil se depararam com povos completamente estranhos ao seu ver, sem roupas, e com uma língua incompreensível. Tratavam-se dos grupos indígenas tupiniquins e tupinambás. Durante o processo de colonização, os franceses chegaram a invadir nossas terras na tentativa de tomar o território.

Neste momento, os índios acabaram entrando em certa rivalidade. Os tupiniquins davam apoio aos portugueses, enquanto os tupinambás decidiram que apoiariam os franceses.

7 - Portugueses foram recebidos com dança
Ao contrário do que muitos pensam, os índios não atacaram os invasores e assim como os portugueses, pareceram impressionados com tanta gente diferente. 

Os portugueses teriam descido de seus navios com alguns instrumentos musicais, fazendo com que os indígenas se envolvessem com a música. Recepcionaram o homem branco com uma espécie de dança, que poderia até mesmo ser considerado como o primeiro samba.

E então pessoal, o que acharam? Compartilhem suas ideias aí pelos comentários!

SAIBA AFINAL, QUEM E O QUE É BAPHOMET?

Muito se especula sobre o ocultismo e o que ele poderia significar perante seus adeptos, mas a verdade é que este é um tema regido por inúmeros mistérios e simbologia. Assunto retratado diversas vezes em filmes e séries, sempre mostra coisas sobrenaturais e relacionadas à magia negra. Não é a toa que muitos fogem quando escutam a palavra. Mas será que você sabe quem é Baphomet?

Certamente é uma figura completamente enigmática que assusta muita gente ao redor do mundo. Certamente você já viu uma figura demoníaca em que um ser é retratado com uma cabeça de cabra. Instintivamente, acabamos chamando a imagem de "representação de Satanás" ou algo do tipo, mas na verdade, aquele é o Baphomet.

Baphomet
Seu nome remonta à Inquisição e às torturas dos Cavaleiros Templários na Idade Média. De acordo com alguns cronistas franceses da época das Cruzadas, foram torturadas cerca de 1100 pessoas que se declararam adoradoras de um líder pagão, este, que seria Baphomet. Por incrível que pareça, alguns estudiosos acreditam que este nome apenas era uma forma corrompida do Profeta Muhammad.

Com o passar do tempo, o mistério em torno dos Templários apenas cresceu. Consequentemente, o mesmo aconteceu em relação ao significado do nome. Para que você tenha uma noção, a nomenclatura apareceu até mesmo na obra de Dan Brown, O Código da Vinci. O autor elabora uma interpretação onde a palavra pode ser decodificada como o nome "Sophia" ou simplesmente, "sabedoria". Atualmente, a nomenclatura é constantemente associada à magia negra e ao ocultismo.

Baphomet de Levi
De acordo com Eliphas Levi, ocultista francês responsável por desenhar a moderna descrição de Baphomet, argumenta que o nome deriva de uma codificação cabalística. "O nome do Templário Baphomet, que deve ser escrito cabalisticamente para trás, é composto por três abreviaturas: Tem. ohp. AB., Templi omnium hominum pacts abbas, o que poderia significar algo como o pai do templo da paz de todos os homens".

Ele diz que para retratar a imagem se baseou em um ser alado e hermafrodita, com um pentagrama na testa e uma tocha entre chifres. Ainda é possível encontrar a palavra SOLVE (separadas) em seu braço direito, e COAGULA (junte-se) em seu braço esquerdo. Seria algo como os poderes de "unir e perder", que supostamente, teriam sido usurpados de Deus pela criatura.

Este foi o desenho que inspirou a o templo satânico a adotá-lo como seu novo monumento. A representação é binária, representando partes animais e humanas, o masculino e o feminino. É algo que personifica os contrastes.

E a saudação de dois dedos?
Se você reparar, vai perceber que a imagem apresenta dois dedos de sua mão direita apontando para cima, e dois dedos da mão esquerda apontando para baixo. É algo que tem o significado de "como acima, então abaixo". São gestos bastante conhecidos no ocultismo e foram tirados de antigas obras que retratam o deus egípcio, Hermes Trismegisto, que ficaram bem conhecidas durante a Reforma e o Renascimento.

Levi registrou que ao fazer o gesto, Baphomet expressa a misericórdia com a justiça e a perfeita harmonia.

O Pentagrama
O Pentagrama normalmente é utilizado como símbolo satânico em todos os sentidos. No caso de Baphomet, pode ser encontrado tanto em sua testa, quanto no trono em que se senta. Também é possível encontrar a cruz de São Pedro virada de cabeça pra baixo, da mesma forma que aconteceu durante a cerimônia que inaugurava o templo satânico.

Segundo Greaves, "essa inversão é a percepção de Satanás. Pede para que as pessoas reconsiderem seu fundamento cultural, vejam as evidências e reconsiderem seus valores". A partir daí a pessoa passaria a ter uma visão unilateral em relação a institucionalização da religião, e sobre seus conceitos de correção moral. A imagem de Satanás ressoa a partir daí.

E então pessoal, o que acharam? Já conheciam Baphomet? Compartilhem suas ideias aí pelos comentários!

sexta-feira, 13 de outubro de 2017

NOVA TEORIA DIZ QUE HUMANOS JÁ FALAVAM HÁ 1,9 MILHÃO DE ANOS

(Montagem sobre foto/muha04/iStock)

Você fala. E isso é incrível. A Terra tem 4,54 bilhões de anos e nesse tempo todo a nossa espécie foi a única que deu um jeito de comunicar ideias complexas usando sequências de sons – ou, na ausência deles, sinais feitos com as mãos.

Tudo bem, macacos e golfinhos também usam vocalizações para transmitir mensagens. São formas simples e eficientes de comunicação, adequadas às necessidades desses animais. Um determinado grito ou ruído pode indicar que há uma ameaça no ar – uma versão um pouco diferente pode indicar que o predador está no solo. Por muito tempo, recados assim, telegráficos, foram os únicos com que nossos antepassados puderam contar.

Há mais ou menos 50 mil anos, porém, algo fora de série aconteceu: surgiu uma mutação genética que conferiu ao cérebro humano a capacidade de unir palavras como se fossem fractais – desenhos geométricos em que cada forma é feita de versões menores de si própria. Calma, explico melhor. Isso aqui é um fractal:
E isso aqui é uma frase “fractal”:

João pediu a Maria que avisasse a Jorge que Ana disse a Júlio que eles iriam se casar.

Entendeu o paralelo? A estrutura se repete dentro de si própria.

Parece banal, mas não é. Com esse gene, nós nos tornamos capazes de dar ordens, organizar caçadas, conversar sobre o fato de que vegetais dão sementes, que essas sementes geram novos vegetais, e que isso acontece em intervalos de tempo previsíveis – já pensou no tamanho da sacada que foi entender e explicar o mundo ao redor? A capacidade de somar palavras é um dos pilares da civilização.

É uma história bonita, mas calma. É impossível saber se foi exatamente isso que aconteceu. O ato de falar não deixa fósseis, então tudo o que sabemos sobre o surgimento da linguagem envolve algum grau de especulação. Quem propôs a teoria que você acabou de ler foi o linguista Noam Chomsky, do MIT – e ela é considerada bem aceitável por boa parte dos especialistas, embora não haja consenso.

Não é à toa: ser linguista e contestar Chomsky é como ser físico e contestar Einstein. Quase ninguém com um parafuso no lugar faz isso – além de inteligência, é preciso coragem para peitar um cara com tanta experiência e argumentos tão sólidos.

Foi por isso que o livro recém-lançado de Daniel Everett, da Universidade de Boston, causou rebuliço entre os céticos. Em How Language Began (“Como a linguagem começou”, sem tradução em português), ele defende que o Homo erectus, a espécie que está logo atrás da nossa na linha da evolução, já falava há 1,9 milhões de anos.

Não é a primeira vez que Everett, com o perdão do trocadilho, dá o que falar. Se você lê a SUPER há muito tempo, provavelmente se lembra de uma matéria sobre suas pesquisas publicada em 2007. 

Logo de cara, a reportagem diz: “Eles não sabem contar, não diferenciam cores, não conhecem arte ou mitos, não entendem ficção. Os pirarrãs são apenas 350 índios escondidos no meio da selva amazônica. E, mesmo assim, colocam em risco a linguística moderna.”

No cerne da matéria está a recursividade, já explicada ali em cima: após passar uma longa temporada na Amazônia estudando o povo pirarrã, Everett concluiu que os pirarrãs não são recursivos. Ou seja, eles não seriam capazes de expressar a ideia de que “a amiga da tia da prima etc. da sua mãe” fez alguma coisa.

O problema disso é que, quando Chomsky afirmou que a capacidade de usar estruturas recursivas vem de fábrica, instalada no nosso DNA, ele fez mais do que encontrar algo que nos diferencia de todos os animais: ele colocou todos os seres humanos em pé de igualdade. Na sua visão, todo mundo sai da barriga da mãe com as mesmas capacidades linguísticas – só mudam as línguas em que essa capacidade vai se manifestar.

Everett, por outro lado, afirma que cultura é mais importante que DNA: nós não viemos com quase nada instalado no cérebro. As estruturas gramaticais que usamos são adquiridas pela nossa imersão na cultura e nos costumes de nosso povo, e não por predisposição genética.

Seu livro novo é basicamente uma expansão dessa ideia. Se não é a recursividade que nos separa dos animais – ou seja, se a recursividade é um fenômeno cultural, e não genético –, então não dá para usá-la como o marco inicial da linguagem humana.

Nesse caso, é preciso encontrar outros critérios. Para falar, o primeiro passo do Homo erectus precisa ter sido a capacidade de associar um objeto ou som a algo que não está presente. É esse poder de evocação e representação abstrata que torna as palavras tão eficientes: elefante faz o bicho orelhudo aparecer na sua cabeça, mesmo que não haja um elefante perto de você.

Depois, é preciso unir esses sons que evocam imagens de coisas do mundo – as tais palavras – em conjuntos coerentes. E nesse ponto, crava Everett, já é possível dizer que estamos usando a linguagem. Evidências arqueológicas dão bons motivos para acreditar que isso aconteceu há 1,9 milhão de anos: a nova data.

Na superfície, parece que o norte-americano apenas mudou o critério para definir um marco inicial. Mas ele faz mais do que isso: ele considera a linguagem uma ferramenta que nós criamos conforme desenvolvíamos um cérebro grande suficiente para processá-la – e não como uma ferramenta que emerge da própria estrutura do nosso cérebro. Uma forma criativa e social de usar um computador, e não algo que já veio instalado de antemão no computador.

A discussão Chomsky vs. Everett é mais do que uma disputa científica. É uma disputa filosófica. Em última instância, eles são representantes de duas longas tradições das ciências sociais e humanas: uma que defende que a cultura é mais importante que a biologia, e outra que defende que a biologia é mais importante que a cultura. Talvez nossos netos saibam a resposta. A maior parte dos cientistas, porém, ainda está com Chomsky – pelo menos no que diz respeito à linguagem.

AUTOR: SUPERINTERESSANTE

terça-feira, 10 de outubro de 2017

OS 7 PIORES NAMORADOS DO MUNDO

"Você não merece um por cento do amor que eu te dei
Jogou nossa história em um poço sem fundo
Destruiu os sonhos que um dia eu sonhei
Quer saber? Palmas pra você!
Você merece o título de pior mulher do mundo"

O cantor Wesley Safadão, na música Camarote, já se referia a uma pessoa que era considerada "pior do mundo", só que no gênero feminino. Mas e no masculino, quem são os piores "homens" (ou namorados) do mundo?

Existem sinais que provam que você definitivamente não sabe flertar e também que o seu ex namorado ou ex namorada tem sérios problemas e você não sabia. 

Quem são os piores parceiros do mundo? Nossa redação produziu para você uma listinha com casos mostrando os piores namorados do mundo.

São histórias em que eles, de alguma forma, mandaram muito mal com suas namoradas e a história ou relacionamento acabou não indo bem. Confira:

1 - O namorado que reuniu as ex em um grupo de WhatsApp para desejar "Feliz Natal"
Um cara chamado Toc criou um grupo no WhatsApp reunindo suas quatro ex-namoradas(Lisa, Gemma, Bella e Steph) para desejar Feliz Natal a elas.

O grupo criado por ele foi nomeado de "Merry Ex-mas" (junção das palavras Feliz Natal com Ex, de ex-namoradas). A mensagem que ele começou enviando foi "Feliz Natal, garotas.

Eu apenas pensei que vocês gostariam de compartilhar algumas memórias sobre mim, já que estou sozinho este ano e sinto muito a falta de vocês". Logo em seguida elas começaram a responder a mensagem e a postagem do cara acabou rendendo muita confusão.

2 - Esfaqueou a ex por pedir para reatar o namoro
Um adolescente de 15 anos de idade esfaqueou a namorada perto de uma escola de Santos, no litoral de São Paulo. O motivo foi um pedido da jovem para reatar a relação, mas ele não queria mais nada com ela.

De acordo com informações da delegada Rita de Cássia Garcia Mendes, da Polícia Civil, publicadas no portal G1, "Eles se relacionaram durante esse período (3 meses) e o jovem decidiu terminar o namoro para se relacionar com uma outra garota. Foi então que a ex-namorada do rapaz o ameaçou, dizendo que 'conversaria' com a futura companheira do adolescente".

3 - Namorado que matou a ex e postou foto de "luto" no Facebook
Fernanda Caroline Casteli, 23 anos, foi assassinada pelo ex-namorado, Raymisson Maick(20), depois de ter conseguido na Justiça uma medida protetiva contra o ele.

O crime aconteceu em Porto Velho(RO), eles namoraram durante sete meses e, após o assassinato, o jovem postou, em seu perfil pessoal no Facebook, uma foto da moça com a faixa indicativa de luto.

4 - Jebidiah James Stripe e o anúncio de vingança
Ele resolveu fazer algo com sua ex-namorada que chocou o mundo inteiro. Jebidiah colocou um anúncio na internet usando a foto dela e com a legenda pedindo "um homem violento que não tenha nenhuma preocupação pelo bem-estar de sua parceira".

Tempos depois de ter publicado o anúncio, um homem chamado Ty McDowell se interessou pelo anúncio e trocou mensagens com Jebediah(ele estava se passando pela moça) e passou o endereço da ex. McDowell acabou invadindo a casa da moça, ameaçou-a com uma faca e cometeu um estupro. Os dois foram parar no tribunal depois do ocorrido.

5 - Os pedidos carinhosos, em placa, para a namorada Jennifer
Se olharmos estas plaquinhas dedicatórias, todo mundo vai achar que é uma declaração de amor toda especial, mas a resposta não é nada disso.

O namorado de uma moça chamada Jennifer espalhou placas no caminho que a namorada percorria todos os dias para o trabalho com um pedido de casamento, mas, ao decorrer das mensagens, ele surpreendeu na intenção. Em uma outra placa mais à frente do caminho, ele admite estar brincando com Jennifer e confessa "estou terminando com você". O caso tomou repercussão na cidade inteira.

6 - Matou a namorada com facada, machadada e ateou fogo no corpo por conta do fim do namoro
A namorada(16 anos) de um adolescente de 20 anos foi assassinada a golpes de machado, facadas e teve o corpo carbonizado, logo após morrer.

A jovem(que não teve o nome revelado pelo portal G1) foi morta no Bairro São Pedro, em Pará de Minas. De acordo com a polícia militar, a vítima foi encontrada dentro da casa do pai do ex, no Bairro São Pedro.

O autor do crime confessou, por meio de uma carta, que não aceitava o fim do namoro, o relacionamento deles era bem conturbado e ambos estavam escondidos da família por quase dois meses. O autor tinha marcado um encontro com a vítima na casa do pai e lá aconteceu o crime.

7 - Namorada morta depois de ser dopada com clorofórmio pelo ex-namorado
A estudante de biologia da Universidade de Brasília(UNB), Louise Ribeiro, foi assassinada depois de ser dopada com clorofórmio, segundo publicação do portal G1.

Ela foi forçada a ingerir a substância dentro do laboratório do curso pelo ex-namorado Vinicius Neres. Em depoimento à Polícia, ele afirmou ter matado a garota por ela recusar ter um relacionamento com ele.

O autor enrolou o corpo em um colchão inflável e o levou no carro dela, onde foi encontrada em uma área do cerrado no Setor de Clubes Norte, próximo à UNB. Ele ateou fogo na genitália da vítima e haviam possíveis indicações de possibilidade de ela ter sido violentada, segundo informou a polícia.

O que achou desta listinha com piores namorados do mundo? Você conhece algum namorado ou namorada que também merecem este título? Mande seu comentário!

AUTOR (ES): 24horasnews, G1, redetv, Vagalume, hypescience, G1.Globo,
Imagens: izi.ag, G1

AS 7 CRIANÇAS MAIS DEMONÍACAS QUE JÁ VIVERAM

Algumas crianças são consideradas pelas pessoas tão levadas ou malvadas que acabam sendo chamadas de "seres demoníacos" ou nem por serem assim e terem um jeito bastante amedrontador.

Talvez elas nasceram com uma índole voltada para coisas ruins e praticar traquinagens que muita gente nem imagina. Mas existem crianças que, desde o nascimento, mostram traços terríveis de maldade e até possíveis perfis de potenciais criminosos.

Nossa redação produziu para você uma lista com crianças demoníacas que já viveram e você nem tem noção do que elas foram capazes de aprontar. 

Confira:

1 - Garoto mata o colega por conta de um celular
Este garoto da imagem tem 10 anos de idade, se chama Gustavo Garcia dos Santos e foi morto por um outro colega por conta de um celular, em um crime bem macabro e cruel. O crime ocorreu em Diadema, Grande São Paulo. Os garotos estavam em um campinho de futebol e teriam se conhecido naquele ambiente.

O coleguinha que o assassinou alegou várias versões sobre a morte ocorrida. O autor pediu o celular do jovem Gustavo e ele se negou a entregar. Em seguida, a criança assassina o convenceu a ir com ele até o cemitério onde atingiu o corpo do garoto com golpes de machado.

2 - Criança morta em brincadeira de polícia e ladrão
Cristofer Souza de Moura, de 6 anos de idade, foi morto na comunidade do Barata, na Zona Oeste do Rio, em Realengo, por um garoto de 12 anos.

Cristofer se divertia com amigos e foi atingido por uma espingarda na casa do padrasto do autor do crime. Ele foi socorrido, mas acabou não resistindo.

Ele participava de uma brincadeira de criança chamada "polícia e ladrão". O corpo dele foi encontrado caído no banheiro da residência do vizinho.

3 - Andrew Wurst - O atirador em massa
O garoto Andrew Wurst atirou sobre seus colegas, matou John Gillette, feriu gravemente outros alunos e um professor, em uma festa da escola em que ele participava.

O evento aconteceu em um restaurante em Edinboro, Pennsylvania. Ele usava uma pistola calibre 25 do pai dele. Ele foi condenado a passar 30 a 60 anos atrás das grades.

4 - Amarjeet Sada - O assassino mais jovem da Índia
Amarjeet Sada tem apenas oito anos de idade e foi considerado o assassino mais jovem da história da Índia. Ele matou a irmã de seis meses de idade com requintes de crueldade usando uma pedra de tamanho bem correspondente ao da vítima.

Além disso, ele confessou à polícia que estrangulou o bebê e deixou o corpo perto da aldeia Musahari. Outro inquérito também mostrou que Sada assassinou seu primo de apenas nove meses de idade com requintes altíssimos de frieza e crueldade. Ele ficou conhecido como um dos mais jovens serial killers da história da Índia.

5 - Paul Henry Gingerich - O garoto que matou o pai
Este garoto de 12 anos de idade foi mentor do crime de assassinato do pai de um amigo por conta de um motivo bem fútil. Na cidade de Cromwell, perto da fronteira de Michigan, ele se reuniu com amigos e traçaram um plano de fugir todos juntos.

Só que um dos colegas disse a Gingerich que isso não seria possível porque o pai dele jamais permitiria que isso acontecesse.

Foi aí então que as 3 crianças resolveram assassinar Phillip Danner, o padrasto do garoto Colt Lundy, um dos jovens do grupinho que os meninos acreditavam que não deixariam que o plano deles fosse praticável.

Gingerich foi o responsável por disparar o tiro que matou o pai do amigo e ser o mentor do crime.

6 - Eric Smith - o crime macabro de abuso sexual
O garoto de 13 anos Eric Smith abusou e matou Derrick Robie, de quatro anos de idade, em Agosto de 1993, em Steuben County, New York, em um tempo considerado muito rápido.

Ele e Derrick se encontraram em uma quadra de beisebol próxima à residência de Derrick, onde o autor do crime o persuadiu para ir para a floresta próxima daquele local, onde ele cometeu o assassinato.

Eric, em cinco minutos, abusou sexualmente e assassinou a criança. Ele foi condenado por assassinato em segundo grau.

7 - Mary Bell - A estranguladora de Tyneside
Esta garota de 11 anos de idade foi considerada pelos populares "A Estranguladora de Tyneside" por ter estrangulado uma criança de quatro anos, chamada Martin Brown, até a morte, em 1968.

Tempos mais tarde, ela se aliou a um cúmplice com o mesmo perfil de frieza e requinte de crueldade dela e matou uma criança de três anos chamada Brian Howe. A dupla espancou o corpo da criança tão brutalmente que a causa da morte foi indeterminada.

O que achou destas crianças? Mande seu comentário!

AUTOR (ES): ppcorn, bemparana, G1, diasiosp, therichest
Imagens: jconline

CONHEÇA 7 FATOS CHOCANTES SOBRE SERIAL KILLERS QUE TE DEIXARÃO PERTURBADO

Provavelmente você conhece algum caso sobre um assassino em série, também conhecido como serial killer. São pessoas que geralmente apresentam algum tipo de psicopatia e sentem prazer em matar. Cometem crimes com certa cronologia, e procuram de alguma forma, deixar sua assinatura assim que executa suas vítimas. Ocorreram alguns casos chocantes aqui mesmo no Brasil, então, imagine tudo que pode ter acontecido mundo afora...

Por diversas vezes são pessoas que estariam acima de qualquer suspeita. Com uma personalidade dúbia, mas que exibe somente aquela que aparenta ser boa e inofensiva. Por trás de tudo isso, existe uma mente maligna e completamente perigosa. 

Pensando nisso, separei alguns fatos realmente chocantes sobre serial killers. Se prepare para ler sobre o lado mais sombrio da humanidade...

1 - Se recusa a comer uma perna humana porque...
Henry Lucas foi um dos piores serial killers de que se tem conhecimento. Foi suspeito de uma série de assassinatos durante um ano e meio. Policiais suspeitavam que ele seria o responsável por cerca de 3 mil assassinatos! Dá pra acreditar? Por mais que não tenham comprovado tudo isso, é um homem que não deixa de ser cruel.

Ottis Toole era um de seus amigos. Da mesma forma, compartilhava da compulsão sádica de Lucas por matar pessoas. Certa vez, Toole chamou o parceiro para dividir com ele uma perna humana que havia acabado de assar. Pensa que isso já é absurdo o suficiente? Lucas se recusou a comer, afirmando que não gostava de molho de churrasco... Essa foi a principal razão.

2 - Esqueletos para escolas de medicina
HH Holmes, cujo nome verdadeiro era Herman Webster Mudgett, foi um médico de Nova Hampshire. Não se sabe ao certo o número de pessoas que matou, mas estima-se que ultrapassou 200. Atuava em seu "hotel de horrores" no ano de 1893. Acredite se quiser, mas o homem construiu o hotel apenas com o intuito de matar quem fosse se hospedar ali!

É considerado como o primeiro serial killer da América e o que mais pode nos chocar em relação à sua história, é que costumava vender os esqueletos de suas vítimas, e adivinhe? Justamente para escolas de medicina!

3 - Usar um disquete é seguro?
Entre 1974 e 1991, Dennis Rader matou cerca de 10 pessoas no Condado de Sedgwick, Kansas. Também era muito conhecido por seu "carinhoso" apelido: O assassino do BTK, ou ainda O estrangulador BTK. A sigla foi criada por ele mesmo, significando ligação, tortura e morte.

Semanas antes ser preso, o serial killer entrou em contato com um policial no qual achava que poderia confiar. Perguntou se poderia se comunicar com a polícia por meio de um disquete, questionando se seria seguro. Pensava que não poderia ser rastreado desta forma. Obviamente, o policial respondeu que sim.

Foi aí que Rader caiu. Ele realmente utilizou um disquete para enviar mensagens à polícia. Enviou o objeto para uma estação de televisão local, mas logo foi rastreado e preso.

4 - Um bolinho das amigas
Não, não escrevemos errado. Leonarda Cianciulli foi uma italiana responsável pela morte de 3 mulheres que considerava como amigas. Supostamente, para se livrar de uma maldição, a mulher atraiu as amigas para sua loja, e as executou com machadadas. Em seguida, derreteu os corpos com soda cáustica.

Não é uma das piores serial killers no quesito quantidade, mas pode ser que no quesito crueldade ela entre para a lista. Com os restos mortais de suas vítimas, Leonarda produziu sabão e deu aos seus amigos e vizinhos. Com o sangue, ela decidiu fazer bolos. Serviu às visitas que recebia, e ainda dividiu alguns pedaços com o próprio filho. A polícia acabou chegando até ela, que foi condenada a 30 anos de prisão.

5 - "O Vampiro de Sacramento"
Em apenas um mês, 6 pessoas foram mortas na Califórnia por Richard Trenton Chase - conhecido como O Vampiro de Sacramento. Mas por que esse nome? Bom, apenas porque comeu os órgãos internos de suas vítimas, e também bebeu o sangue. Por incrível que pareça, ele invadiu as residências de suas vítimas, mas só entrava naquelas que estivessem com as portas abertas. 

6 - O jornalista que sabia demais...
Vlado Teneski foi um jornalista que focava em escrever sobre serial killers. Quando relatou sobre um que atuava em sua cidade natal, a precisão com que contava os fatos era realmente medonha. O que fez com que os policiais começassem a suspeitar do homem, é que ele relatava detalhes que as autoridades ainda não haviam divulgado.

Ele sabia muito a respeito do assassinato brutal de 3 idosas na pequena cidade de Kicevo. Após começarem a investigação, descobriram que o sêmen de Teneski combinava com aquele encontrado nas vítimas. Acabou sendo preso mas pouco tempo depois foi encontrado morto em sua cela. Ele estava com a cabeça mergulhada em um balde com água. A polícia diz que foi suicídio, mas... Vai saber né!

7 - O serial killer que soltava suas vítimas...
Durante um período de 12 anos, entre as décadas de 70 e 80, Robert Hansen matou cerca de 17 mulheres e estuprou outras 30 em Anchorage, no Alasca. Chamado de "Carniceiro de açougueiro", atacava principalmente prostitutas em uma construção de oleoduto que estava sendo levantada na época.

Para ele, não bastava ser apenas um serial killer. O mais detestável e bizarro no caso, é que o homem levava suas vítimas para uma região selvagem, florestas geralmente, e por lá as soltava. A orientação era para que se escondessem... Tentassem sobreviver. Após isso, ele apenas as caçava com um riffle empunhado em mãos. Tudo era apenas para alimentar seu prazer doentio em caçar suas vítimas, torturando-as também de forma psicológica.

Em 1984 foi encontrado e condenado a 461 anos de prisão. Morreu em 21 de agosto de 2014, aos 75 anos, enquanto cumpria sua pena. A história do serial killer acabou inspirando o filme Sangue no Gelo, com Nicolas Cage e John Cusack.

E então pessoal, o que acharam? Já conheciam algum dos casos aqui mencionados? Conhecem outros? Compartilhem aí pelos comentários!

segunda-feira, 9 de outubro de 2017

ESSE É O MISTERIOSO 'BURACO DO INFERNO' LOCALIZADO NO BRASIL

Quem é que não gosta de fazer uma boa viagem, não é mesmo? É comum que muita gente resolva se aventurar mundo afora em busca de novos conhecimentos. Novas culturas, gente nova, outros hábitos ou até um sotaque ou mesmo a língua estrangeira... Tudo isso é realmente atraente. É um investimento que todo mundo deveria fazer algumas vezes na vida.

A questão é que nem precisamos sair do Brasil para isso. Muitas pessoas embarcam em viagens pelo mundo, enquanto temos um país cheio de maravilhas bem aqui. Vários são os destinos que podemos ter, encontrando verdadeiros paraísos. Por que não conhecer o próprio país antes de ir para fora? Por outro lado, por aqui também podemos encontrar lugares que guardam grandes mistérios... Já ouviu falar do Buraco do Inferno?

O Buraco do Inferno, em Goiás
O nome em si não é muito atraente, concorda? Quem é que gostaria de ir até um Buraco do Inferno? A verdade é que ele existe, claro que não de forma literal, mas um local com esse nome pode ser encontrado no estado de Goiás, no município de Padre Bernardo. Acontece que é um local bastante perigoso e na real, ninguém tem a intenção de atrair muitos turistas para lá, portanto, a localização exata nunca é divulgada.

É literalmente, uma caverna alagada. As explorações no local começaram há cerca de 30 anos. Encontraram na região uma imensa caverna com água em um azul tão bonito, que mais parecia o céu. Uma curiosidade sobre o Buraco do Inferno é que ninguém nunca conseguiu chegar até o fundo... E o recomendado é que ninguém tente mesmo. 

No entanto, alguns já tentaram mas sem sucesso.
Na verdade, uma das tentativas aconteceu no ano de 1992 e teve um final nada feliz. Reginaldo Alves de Lima, mais conhecido como Falcão, e Tadeu Bezerra Veríssimo, resolveram explorar o local um pouquinho mais a fundo. Quando alcançaram os 35 metros de profundidade, algo inesperado aconteceu: acabaram sofrendo um acidente que os levou à morte.

Em abril de 2014, por muito pouco outra tragédia não acontece. Enquanto mergulhadores estavam a 20 metros de profundidade aconteceu um desmoronamento. Um deles foi atingido por uma pedra e empurrado por 60 metros de distância. Os companheiros ficaram preocupados e foram em busca para salvá-lo, felizmente, tudo acabou bem.

Fernando Gavazza é um mergulhador e analista de sistemas e estava junto aos 2 mergulhadores mortos em 1992. Em depoimento dado ao Fantástico, ele diz que a lição que tirou daquele diz foi a de que "mergulho em caverna não abre precedentes pra erro. É uma atividade que você tem que ter sempre foco. Falhou, é fatal!". Bom, a partir daí, já fica a dica para os aventureiros de plantão.

Novo recorde no Buraco do Inferno
De acordo com os registros da história, há cerca de milhões de anos o tal buraco não existia. Assim como muitas outras paisagens naturais, foi formado após um desmoronamento de terra. Recentemente, uma expedição formada por 11 mergulhadores foi feita até o local. 

A intenção deles era de fato, chegar no fundo da caverna. Apenas para que você tenha uma pequena noção, é nescessário descer cerca de 80 metros de rapel para conseguir chegar até o Buraco do Inferno!

Obviamente, isso não seria tarefa para qualquer pessoa. É necessário ter o treinamento e experiência necessária para encarar um desafio de tamanha proporção. Ao fim da expedição, os mergulhares haviam conseguido chegar aos incríveis 135 metros de profundidade! Deu pra perceber o quão funda é a caverna? Não é a toa que seu nome é Buraco do Inferno. Com o equipamento utilizado por eles, este foi nitidamente um recorde!

E então pessoal, o que acharam? Já tinham escutado falar do local? Compartilhem suas ideias aí pelos comentários!

SAIBA O QUE ACONTECERIA SE O SER HUMANO NÃO TIVESSE MEDO DE NADA?

O que é o medo se não uma reação natural? Seja por motivos grandes ou pequenos, é comum de nós experienciar momentos onde sentimos o impulso de afastar, evitar, tremer, gritar ou fugir. 

Vivendo em meio selvagem, como nossos ancestrais, ou na contemporaneidade, o medo é instintivo e necessário para perduramos nossa espécie. Este não é nada mais do que um meio de evitar perigos e situações que nos colocam em risco. Sentir medo, fisicamente falando, não é agradável. Mão suadas, ansiedade e perda de controle não é algo que costuma trazer prazer para nós.

Não é de menos que as vezes nos surge a curiosidade de saber; "e se eu não sentisse medo?". Por incrível que pareça, existe uma condição muito rara chamada síndrome de Urbach e Wiethe, que curiosamente elimina toda sensação de medo ou receio de uma pessoa. 

Você conseguiria se imaginar na pele de alguém que não sente medo? Uma pessoa que nada teme ?

Urbach e Wiethe
Síndrome de Urbach e Wiethe é uma doença autossômica recessiva muito rara. Ela se caracteriza pelo aparecimento de uma substância glicoproteica na pele, em mucosas e órgãos internos.

Mas o curioso sobre essa doença é a calcificações intracerebrais que pode causar certos distúrbios de comportamento. Essa síndrome, que também é conhecida por lipoidoproteinose, também se manifesta pelo aparecimento de lesões em volta das pálpebras e rouquidão na voz.

Quando essas calcificações acontecem em uma parte do cérebro chamada amígdala, que é responsável por nós sentirmos medo, o portador da doença se torna uma pessoa que não sente medo. 

Em outras palavras, imagina-se na seguinte situação: Um assaltante aponta coloca uma faca em seu pescoço e ameaça lhe matar. Você olha para o assaltante e a faca e simplesmente diz "vá em frente e me corte". Mas não há tensão, inquietação ou pânico, isso é simplesmente mais uma situação corriqueira no seu dia-a-dia.

SM, A mulher sem medo
O último trecho escrito no paragrafo acima não é simplesmente uma forma de exemplificar a condição dessas pessoas, mas sim um relato que realmente aconteceu. Alix Spiegel, produtora de uma radio americana e jornalista cientifica, conta em seu novo Podcast "invisibilia" sobre o caso de SM (codinome usado pela portadora da doença).

SM não consegue sentir medo e por isso muito das situações que ela passa e sua vida são normalmente julgadas de forma mais racional do que emocional. Se ela encontrar uma cobra venenosa em seu caminho ela simplesmente não consegue sentir a sensação de perigo ou ameaça. Ela deve julgar logicamente a situação, caso contrário, a serpente seria somente mais um obstáculo e ela seria provavelmente mordida.

Como não estamos em meio selvagem, nossas serpentes são normalmente situações urbanas como assaltos ou acidentes domésticos. No caso descrito mais acima, SM se safou por sorte. E mesmo com o assaltante ainda ameaçando de procurar ela, não houve nenhum estresse ou trauma. Ela simplesmente continuo seu caminho para casa como nada tivesse acontecido.

A vida de quem não sente medo
O medo faz parte de um conjunto de reações que temos diante do perigo. Por mais que muitas pessoas acreditem que um indivíduo sem medos seria um super humano capaz de alcançar feitos maiores. 

A ausência desse sentimento sem dúvida alguma cola a vida de um ser humano em risco diário. Mesmo que se avalie racionalmente situações, ainda pode vir a acontecer um ato impulsivo ou um momento de distração que consequentemente venha a ser fatal.

Vale a reflexão, se Ícaro não houvesse voado tão perto do Sol, como no conto grego, ele não teria caído do céu. O medo é como o pai do personagem, ele nos adverte para enxergar o perigo e mediar riscos para que nós não nos deixemos levar pela ilusão da segurança ou o entusiasmo do momento

O que você achou da matéria? Você escolheria uma vida sem medos ou preferiria continuar da forma que já está? Deixe seu comentário e até a próxima.

domingo, 8 de outubro de 2017

EM DUBAI, UMA CIDADE MARCIANA DE US$ 136 MILHÕES SERÁ CONSTRUÍDA

(Dubai Media Office/Divulgação)

Se o ser humano não vai a Marte, Marte vem até o ser humano. Ou quase isso. Os Emirados Árabes Unidos vão investir 135 milhões de dólares na construção de uma ‘cidade marciana’ de 176 mil m² – o equivalente a 24 campos de futebol – em Dubai. 

O local terá laboratórios para estudar a produção de comida e energia na superfície inóspita do planeta vermelho – as prévias do projeto mostram jardins suspensos em terraços.
(Dubai Media Office//Reprodução)

A simulação, projetada por um arquiteto dinamarquês renomado chamado Bjarke Ingels, usará areia dos desertos próximos de matéria-prima para as paredes, que serão moldadas em uma impressora 3D. Além das áreas dedicadas à pesquisa científica e o treinamento de astronautas, o complexo também terá um museu aberto ao público. Essas estruturas serão isoladas do exterior por quatro enormes domos, que lembram as cúpulas geodésicas de Buckminster Fuller (como a do parque Epcot, na Flórida).

A iniciativa ambiciosa é parte dos esforços do governo dos Emirados Árabes Unidos para tornar o país uma potência científica e liderar a corrida à Marte. Eles prometem colonizar nosso vizinho planetário até 2117. Um grupo de potenciais astronautas passará um ano no interior da estrutura para simular uma missão ao planeta vermelho. O objetivo é atingir a auto-suficiência: por causa dos 225 milhões de quilômetros que nos separam de Marte, a água e o alimento que seriam consumidos na missão hipotética precisariam ser produzidos pelos próprios viajantes.
(Dubai Media Office//Reprodução)

“O novo projeto é mais um passo nas nossas contribuições de vanguarda para a ciência global”, afirmou o sheikh Mohammed bin Rashid, primeiro ministro do país. “Nós queremos estabelecer um exemplo e uma motivação para que os outros participem, e contribuir com a marcha da humanidade para o espaço.”

AUTOR: SUPERINTERESSANTE
VEJA TAMBÉM Plugin for WordPress, Blogger...

ME SIGA NO TWITTER!