VISITAS!

CURTA O MUNDO REAL 21 NO FACEBOOK

MUNDO REAL 21 - ÚLTIMAS NOTÍCIAS

AQUI VOCÊ ENCONTRA SEMPRE AS MELHORES OFERTAS!

AQUI VOCÊ ENCONTRA SEMPRE AS MELHORES OFERTAS!
NO ARMAZÉM PARAÍBA DE TIANGUÁ!

O SEU MELHOR PROVEDOR DE INTERNET

O SEU MELHOR PROVEDOR DE INTERNET
REDENET TIANGUÁ - (88)3671-1144/9-9739-8777/9-9428-2616

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

8 CRIANÇAS PRODÍGIO QUE TIVERAM VIDAS EXTREMAMENTE TRÁGICAS

Crianças prodígio sempre fascinam as pessoas, especialmente quando seu talento deixa os adultos para trás. Com tantas habilidades especiais em idades tão baixas, é fácil de imaginar que essas crianças levem vidas de sucesso até alcançar a idade adulta.

Entretanto, a história mostra quem nem sempre as coisas foram assim. Para algumas crianças de talento completamente acima da média, o presente do conhecimento na verdade se transformou numa maldição que destruiu as suas vidas.

Conheça algumas das maiores tragédias que já aconteceram com crinaças que nasceram com uma habilidade impressionante e acima da média.

1 – Natalia Strelchenko
Um verdadeiro talento no piano, Natalia Strelchenko se apresentou com a Orquestra Sinfônica de São Petesburdo quando tinha somente 12 anos. Anos mais tarde, conheceu seu futuro marido John Martin, mas não se casou com ele até que cada um dos dois abandonou seus respectivos cônjuges. Quando se casaram, no entanto, Martin se tornou extremamente abusivo, estrangulando a mulher no carro e a forçado a ter um aborto, dentre outras agressões. No segundo aniversário de casamento, Martin matou a mulher a sangue frio e foi acusado em 2016 pelo homicídio.

2 – Walter Pitts
Walter Pitts nasceu em 1923 numa família pobre de Detroit e lidava com bullying e com a pressão dos pais para que ele abandonasse os estudos. Ele buscava conforto numa biblioteca perto de casa, onde aprendeu sozinho grego, latim, matemática e lógica. Aos 12 anos, foi convidado para estudar em Cambridge, mas não podia por conta de sua idade. Mais tarde, recebeu um PhD do MIT em 1943, com apenas 20 anos. Suas ideias no campo da inteligência artificial, porém, não foram bem recebidas pela comunidade, o transformando num alcoolatra que morreu de cirrose, em 1969.

3 – Philippa Schuyler
Philippa Schuyler nasceu em 1931 e aos quatro anos já tocava Mozart no piano e apresentava um QI de 180. Com o tempo, ela foi vista como experimento pela família e passou a viver como uma tragédia. Sua mãe a batia com frequência e não deixava que ela saísse com outras crianças de sua idade, sendo obrigada praticar durante o dia inteiro. Sua música ficou famosa, mas por ser filha de uma branca com um negro, precisava esconder sua identidade. Mais tarde ela seguiu carreira como jornalista, mas morreu num acidente de helicóptero.

4 – Brandenn Bremmer
Com apenas 18 meses de idade, Brandenn Bremmer já estava começando a ler. Aos 3 tocava piano, aos 10 se formou no ensino médio e aos 11 já estava na universidade. Sua inteligência e talento para a composição impressionava a todos, até 2005, quando ele tinha apenas 14 anos. Brandenn foi encontrado morto por suicídio com um tiro. No local não havia nenhuma nota de despedida e o garoto não apresentava nenhum sinal de depressão ou motivações para a morte.

5 – Barbara Newhall Follett
Em 1926, Barbara Newhall Follett terminou de escrever seu primeiro livro, que foi publicado e se tornou imediatamente um best-seller. Na ocasião, a garota tinha somente 12 anos de idade. Depois que seu pai e editor deixou sua família, Barbara e sua mãe foram completamente abandonadas. Anos depois, ela se casou e, depois de uma discussão com seu marido, desapareceu e nunca mais foi vista.

6 – Ervin Nyiregyhazi
Com apenas 3 anos de idade, Ervin Nyiregyhazi começou a compor e aos 8 se apresentou no Palácio de Buckingham. Ele era visto como uma promessa ao longo de toda a vida, mas aos 17 anos foi para os Estados Unidos. 

Lá, sua carreira começou a caminhar para o fim. A situação o levou a pobreza e ao alcoolismo, o deixando no lado obscuro da música. Nyiregyhazi até chegou a ser redescoberto nos anos 70, mas morreu em 87.

7 – Peaches Geldof
Peaches Geldof tinha apenas 11 anos quando sua mãe morreu de overdose em 2000. Aos 15, ela começou sua carreira escrevendo para a revista Elle e aos 16 já havia saído de casa. Ela parecia viver a vida perfeita, escrevendo para importantes veículos além de ter trabalhos na televisão e como modelo, mas sofria com o vício de heroína. Em 2014, uma foi encontrada morta dentro de sua casa, morta por overdose, nas mesmas condições de sua mãe.

8 – Aaron Swartz
Aos 14 anos, Aaron Swartz criou uma importante ferramenta da internet: o RSS, serviço que permite a assinatura de vários serviços online. Em 2011, liberou cerca de 4,8 milhões de documentos oficiais e foi condenado a 35 anos de prisão. Na cadeia, se enforcou com apenas 26 anos. De acordo com parentes, ele já estava apresentando sintomas de depressão, que podem ter levado ao suicídio.

São histórias emocionantes de pessoas que tinham tudo para alcançar o sucesso e chegaram ao fim da vida de forma trágica. Qual delas mais te impressionou? Responda nos comentários.

AUTOR: Listverse
IMAGENS: Storify, Listverse

Nenhum comentário:

Postar um comentário

IMPORTANTE

Todos os comentários postados neste Blog passam por moderação. Por este critério, os comentários podem ser liberados, bloqueados ou excluídos. O MUNDO REAL 21 descartará automaticamente os textos recebidos que contenham ataques pessoais, difamação, calúnia, ameaça, discriminação e demais crimes previstos em lei. GUGU

VEJA TAMBÉM Plugin for WordPress, Blogger...

ME SIGA NO TWITTER!