VISITAS!

CURTA O MUNDO REAL 21 NO FACEBOOK

AQUI VOCÊ ENCONTRA SEMPRE AS MELHORES OFERTAS!

AQUI VOCÊ ENCONTRA SEMPRE AS MELHORES OFERTAS!
NO ARMAZÉM PARAÍBA DE TIANGUÁ!

MUNDO REAL 21 - ÚLTIMAS NOTÍCIAS

O SEU MELHOR PROVEDOR DE INTERNET

O SEU MELHOR PROVEDOR DE INTERNET
REDENET TIANGUÁ - (88)3671-1144/9-9739-8777/9-9428-2616

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

7 FATOS MISTERIOSOS SOBRE O OUIJA QUE POUCA GENTE CONHECE

Para quem não sabe, o tabuleiro Ouija foi criado pelo espiritualismo, um movimento do século 19 conhecido pela visão otimista sobre o futuro e a vida depois da morte. Quando a popularidade do movimento diminuiu, ainda demoraram algumas décadas até que o Ouija finalmente ficasse conhecido como o jogo demoníaco da indústria cinematográfica. 

Depois da Primeira Guera Mundial, muitas famílias estavam de luto e interessadas em falar com seus parentes que tinham morrido, e o movimento espiritualista ofereciam esse conforto. 

Bom, mesmo tendo essas infirmações sobre o tão famoso tabuleiro, muitas pessoas ainda desconhecem muitas coisas sobre o Ouija, e resolvi fazer essa matéria com alguns fatos misteriosos sobre o tabuleiro Ouija, confiram:

1 – A origem do nome Ouija
Afinal, qual a origem do nome Ouija? No popular, o nome “Ouija” originou-se da palavra “sim” em alemão e francês (“Oui” + “ja”). mas outra história diz que Charles Kennard, um dos titulares do jogo, depois de ter sido perguntado o que significava o tal nome, ele afirmou que Ouija era uma palavra egípcia, e significava “boa sorte”.

2 – O tabuleiro estava presente em muitas casas dos EUA
Durante a 1º Guerra Mundial, existia um tabuleiro em quase todas as casas dos EUA. Em 1922, o tabuleiro já era muito vendido, mais que o famoso jogo “Monopoly”. Enquanto muitas pessoas viam o Ouija como um jogo inocente, muitos outros o usavam para se comunicar com os mortos. Os Estados Unidos inteiro estava hipnotizado com o jogo e sua popularidade virou notícia e até participou de filmes. Ou seja, ninguém sabia para que realmente servia o tabuleiro, mas em quase toda casa americana tinha um.

3 – “Nunca mais venda os tabuleiros Ouija”
Quando estava prestes a morrer, William Fuld, fabricante responsável pela comercialização do tabuleiro, disse ao seu filho essas palavras: “Não venda mais o tabuleiro Ouija”. Fuld morreu quando caiu do seu edifício de três andares, onde era fabricado o tabuleiro Ouija. Uma fratura da costela perfurou seu coração e William Fuld morreu no hospital, mas antes disso, ele pediu a seu filho para que parasse de vender o Ouija pois sua morte tinha relação com o tabuleiro. Será que foi a partir daí que as pessoas começaram a ficar com medo do tabuleiro?

4 – Foi por causa do filme “O Exorcista” que muitos tabuleiros foram destruídos
Quando o filme “O Exorcista” foi para o ar em 1973, muitos americanos entraram em pânico e destruíram vários tabuleiros, por medo do que o “jogo” poderia fazer. As vendas do tabuleiro caíram muito, mas por incrível que pareça, pouco tempo depois, as vendas voltaram a subir. Isso porque algumas pessoas se sentiam encorajadas pela intensidade de eventos paranormais que elas estavam envolvidas.

5 – O tabuleiro Ouija era uma forma de diversão entre famílias e jovens
Durante a década de 1890, o tabuleiro Ouija foi comercializado como um jogo divertido para casais, onde o homem e a mulher sentavam um em frente o outro e eles começavam a se comunicar com os espíritos. Hoje pode parecer assustador, mas essa era uma maneira para alcançar certa proximidade e intimidade entre os jovens. Mas isso não aconteceu só entre casais, algumas famílias ricas também se reuniam para jogar o tabuleiro em festas e eventos.

6 – Ignorar as regras supostamente pode levar a possessão demoníaca
É normal alguns jogadores se sentirem ansiosos na hora de jogar o tabuleiro Ouija e acabam pulado algumas regras, mas esse é um grande erro. Existe a lenda de que quem não segue as regras pode acabar sendo possuído por um demônio, ou simplesmente um espírito. Algumas das regras para sempre seguir são: “nunca pedir conselho de quando você morrer”, “nunca jogar sozinho” e “nunca falar de Deus”.

7 – Várias pessoas eram autorizadas a conversar com espíritos
O conceito de conversar com mortos não tem nada haver com religião ou crença em Cristo, e mesmo assim, nesse movimento espiritual, várias pessoas eram autorizadas a se comunicar com espíritos, inclusive os mais rigorosos paroquianos.

AUTOR (ES): Revista Galileu, Super Curioso
IMAGENS: Brabizarro, Medologia, Revista Galileu, Retro Baltimore, Pizza de Ontem, Adoro Cinema

Nenhum comentário:

Postar um comentário

IMPORTANTE

Todos os comentários postados neste Blog passam por moderação. Por este critério, os comentários podem ser liberados, bloqueados ou excluídos. O MUNDO REAL 21 descartará automaticamente os textos recebidos que contenham ataques pessoais, difamação, calúnia, ameaça, discriminação e demais crimes previstos em lei. GUGU

VEJA TAMBÉM Plugin for WordPress, Blogger...

ME SIGA NO TWITTER!