VISITAS!

CURTA O MUNDO REAL 21 NO FACEBOOK

MUNDO REAL 21 - ÚLTIMAS NOTÍCIAS

AQUI VOCÊ ENCONTRA SEMPRE AS MELHORES OFERTAS!

AQUI VOCÊ ENCONTRA SEMPRE AS MELHORES OFERTAS!
NO ARMAZÉM PARAÍBA DE TIANGUÁ!

O SEU MELHOR PROVEDOR DE INTERNET

O SEU MELHOR PROVEDOR DE INTERNET
REDENET TIANGUÁ - (88)3671-1144/9-9739-8777/9-9428-2616

terça-feira, 30 de maio de 2017

8 RAROS ARTEFATOS RELIGIOSOS DESCOBERTOS RECENTEMENTE

Religião é a crença na existência de um poder ou princípio superior, sobrenatural, do qual depende o destino do ser humano e ao qual se deve respeito e obediência. E, ao longo dos anos, diversos tipos de crenças surgiram em todo o mundo.

Durante décadas arqueólogos têm tentado estudar artefatos e santuários com o objetivo de identificar religiões extintas. E isso possibilitou a descoberta de vários objetos religiosos antigos. A Fatos Desconhecidos separou 8 desses objetos, que incluem uma imagem onde Jesus aparece sem barba e, até mesmo, um santuário Budista. Confira abaixo. No final deixe o seu comentário sobre o assunto.

1 – Jardim para mortos
Recentemente, um jardim para mortos foi encontrado em Luxor, uma cidade no sul do Egito. Egiptólogos, especialistas em estudos sobre o Antigo Egito, já suspeitavam da existência desses jardins dentro de túmulos antigos.

A certeza veio após a analise de um túmulo de 4 mil anos e identificação de um jardim, que tinha uma estrutura de cerca de 3 metros por 2.

Árvores e tigelas com frutas também foram vistas no lugar. Segundo os especialistas, provavelmente, as plantas foram escolhidas baseadas nas conexões com as crenças religiosas egípcias.

2 – Santuário do Mitraísmo
Mitra, conhecido também como Amigo, é o deus do Sol, da sabedoria e da guerra na mitologia persa. Ao longo dos séculos, foi incorporado à mitologia hindu e à mitologia romana e pouco se sabe sobre o Mitraísmo, uma religião nascida na época helenística no Mediterrâneo Oriental.

Porém, recentemente, um santuário com uma sala de culto foi encontrado em Córsega, no oeste da Itália. No local, haviam cerâmicas, óleos e também um raro quadro de mármore que mostra Mitra sacrificando um touro.

3 – Ritual de batismo judaico
Stuart Miller conseguiu encontrar algo inacreditável em Connecticut, nos Estados Unidos. Ele foi convidado a analisar um antigo matadouro e chegando lá encontrou vestígios de Mikveh, um tipo de banho utilizado durante o ritual de batismo no judaísmo.

A descoberta mexeu com pesquisadores já que, até então, acreditava-se que os judeus haviam abandonado as leis judaicas quando migraram para Connecticut.

Miller até imaginou que o Mikveh poderia ser moderno, porém, o banho era feito em pedra e pisos de concreto. Além disso, as escadas e paredes eram de madeira, o que tudo indica que se pareciam aos banhos antigos em Israel.

4 – A pedra com nomes de doadores
Durante escavações na cidade de Peki’in, em Israel, pesquisadores encontraram um grande artefato em uma antiga sinagoga. Na coluna de pedra estavam esculpidos duas inscrições em hebraico, feitas durante a época romana, há 1800 anos.

De acordo com pesquisadores que analisaram a pedra, as gravuras encontradas pareciam nomes de pessoas, provavelmente os doadores que ajudaram a sinagoga.

A cidade de Peki’in existe há 2 mil anos e para alguns especialistas, a pedra encontrada enriquece a história local. Além disso, para eles, o artefato é a prova de que o lugar é uma comunidade que foi mencionada em escritos antigos.

5 – Jesus sem barba
Na cidade de Castulo, no sul da Espanha, arqueólogos encontraram fragmentos de vitrais. Ao tentar montar o objeto uma surpresa: a imagem de Jesus sem barba.

Apesar de ter sido possível recuperar apenas 80% das peças, pesquisadores afirmam que haviam itens suficientes para identificar Jesus servindo pão.

Na imagem, Jesus aparece ainda usando uma uma toga romana, peça de vestuário característica da Roma Antiga, junto aos apóstolos Pedro e Paulo, que aparecem com barba e o cabelo cortado.

6 – Uma página do Sarum Ordinal
O Sarum Ordinal era utilizado pelos romanos durante o culto público cristão, como as missas. Ele foi escrito em latim pelo bispo Osmund, século XI, e continha alguns manuais que serviam como guia para os sacerdotes sobre o que falar durante festas religiosas e o que vestir.

O livro começou a ser impresso por William Caxton entre 1476 e 1477 na Inglaterra. Porém, em algum momento, uma página da obra acabou sendo arrancada e ficou perdida. Até que que um bibliotecário a encontrou em 1820.

Outras páginas do Sarum também são mantidas na Biblioteca Britânica, em Londres.

7 – Santuário budista
Recentemente arqueólogos encontraram um santuário budista em Lumbini, no Nepal. No local, foram encontrados edifícios de tijolos e estruturas de madeiras antigas. Além disso, raízes de árvores cercavam o lugar e o piso de argila dava a impressão que muitas pessoas passaram por lá.

Segundo especialistas, tudo indica que a estrutura data de 550 a.C.. Se a previsão estiver correta, significa que Buda esteve no local, e isso poderia apontar que o mestre budista nasceu quase um século depois das informações dadas até então, que afirmam que Buda nasceu em 623 a.C. ou 400 a.C..

8 – Portão de Ezequias
Há alguns anos um portão foi encontrado na cidade de Tel-Lachish, em Israel. Durante escavações no último ano arqueólogos conseguiram identificar a estrutura como o local em que o rei Ezequias viveu.

Os portões de Tel Lachish eram um importante centro social onde a elite diariamente frequentava. O tamanho do edifício, bem como os assentos encontrados no interior, indicavam que as ruínas pertenciam ao santuário histórico.

O que você achou desses objetos? Deixe abaixo a sua opinião.

AUTOR: Listverse
IMAGENS: Listverse, Forward

Nenhum comentário:

Postar um comentário

IMPORTANTE

Todos os comentários postados neste Blog passam por moderação. Por este critério, os comentários podem ser liberados, bloqueados ou excluídos. O MUNDO REAL 21 descartará automaticamente os textos recebidos que contenham ataques pessoais, difamação, calúnia, ameaça, discriminação e demais crimes previstos em lei. GUGU

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

ME SIGA NO TWITTER!