VISITAS!

CURTA O MUNDO REAL 21 NO FACEBOOK

AQUI VOCÊ ENCONTRA SEMPRE AS MELHORES OFERTAS!

AQUI VOCÊ ENCONTRA SEMPRE AS MELHORES OFERTAS!
NO ARMAZÉM PARAÍBA DE TIANGUÁ!

MUNDO REAL 21 - ÚLTIMAS NOTÍCIAS

O SEU MELHOR PROVEDOR DE INTERNET

O SEU MELHOR PROVEDOR DE INTERNET
REDENET TIANGUÁ - (88)3671-1144/9-9739-8777/9-9428-2616

domingo, 2 de julho de 2017

A FOTÓGRAFA AMERICANA QUE REGISTROU O MOMENTO DE SUA PRÓPRIA MORTE EM EXPLOSÃO, NO AFEGANISTÃO

A foto tirada por Hilda Clayton no momento de sua morte

O Exército americano divulgou uma imagem feita por uma fotógrafa da instituição mostrando o exato momento em que ela e quatro afegãos foram mortos, em uma explosão na província de Laghman (leste do Afeganistão).

A especialista em informações visuais Hilda Clayton, na época com 22 anos, e os homens morreram quando um morteiro explodiu acidentalmente durante um treinamento das tropas, em julho de 2013.

A foto, inédita até agora, foi publicada pela revista oficial Military Review, com autorização da família de Clayton.

Outra imagem recém-divulgada, também registrando o momento da explosão, foi feita por um militar afegão a quem Clayton ensinava técnicas de fotojornalismo.

O aprendiz também foi morto no acidente, junto a outros três soldados afegãos.

"A morte de Clayton simboliza como as soldados do sexo feminino estão cada vez mais expostas a situações perigosas em treinamento e em combate, ao lado dos homens", escreveu o Exército americano em sua publicação.

À revista Time, o editor da Military Review, Bill Darley, disse que as fotos chegaram por intermédio de um militar que serviu o Exército com Clayton.
Esta foto, também da explosão fatal, foi tirada por um afegão que estava sendo treinado por Clayton
Direito de imagem US ARMY/Image caption

O Exército afirmou que Clayton "não apenas ajudou a documentar atividades voltadas ao fortalecimento da parceria (entre EUA e Exército afegão) como também compartilhou os riscos de participar desse esforço."

A fotógrafa foi homenageada pelo Departamento de Defesa americano com a criação de um prêmio de fotografia que leva seu nome.
Clayton tinha 22 anos quando morreu Direito de imagem ARMY/Image caption
Clayton foi homenageada com a criação de um prêmio em seu nome; acima, fotógrafo participante da competição/Direito de imagem DVIDS/Image caption

AUTOR: BBC

Nenhum comentário:

Postar um comentário

IMPORTANTE

Todos os comentários postados neste Blog passam por moderação. Por este critério, os comentários podem ser liberados, bloqueados ou excluídos. O MUNDO REAL 21 descartará automaticamente os textos recebidos que contenham ataques pessoais, difamação, calúnia, ameaça, discriminação e demais crimes previstos em lei. GUGU

VEJA TAMBÉM Plugin for WordPress, Blogger...

ME SIGA NO TWITTER!