VISITAS!

CURTA O MUNDO REAL 21 NO FACEBOOK

AQUI VOCÊ ENCONTRA SEMPRE AS MELHORES OFERTAS!

AQUI VOCÊ ENCONTRA SEMPRE AS MELHORES OFERTAS!
NO ARMAZÉM PARAÍBA DE TIANGUÁ!

MUNDO REAL 21 - ÚLTIMAS NOTÍCIAS

O SEU MELHOR PROVEDOR DE INTERNET

O SEU MELHOR PROVEDOR DE INTERNET
REDENET TIANGUÁ - (88)3671-1144/9-9739-8777/9-9428-2616

sábado, 7 de dezembro de 2013

ASTRÔNOMO ENCONTRA SISTEMA PLANETÁRIO DO SUPER-HOMEM

A maioria dos fãs de histórias em quadrinhos deve saber que o Super Homem veio para a Terra pouco tempo antes de Krypton, seu planeta natal, explodir. Esse planeta orbitava uma estrela vermelha, e a mudança para a luz do Sol (amarela) foi o fator determinante para que o super-herói ganhasse seus poderes.

E o astrônomo Neil de Grasse Tyson, procurando por uma estrela vermelha como a da história, conseguiu encontrar Krypton.

A superclasse de estrelas vermelhas engloba classes desde anãs até supergigantes vermelhas. No entanto, quanto maior é uma estrela, menor é o seu tempo de vida, ou seja, uma civilização avançada não poderia surgir em um planeta que orbita uma supergigante.

Por sua vez, as estrelas gigantes vermelhas vivem pouco mais, mas não existem na vizinhança do sistema solar, portanto estrelas do tipo não são boas candidatas para abrigaram Krypton.

Resta então as anãs-vermelhas, que vivem muito tempo e estão mais próximas da Terra. Juntando esses três fatores (cor, tamanho e distância), o astrônomo concluiu que a anã-vermelha LHS 2520 é a provável estrela que reina o sistema planetário onde o Super Homem nasceu. Localizada à 27 anos-luz de distância (constelação de Corvus), a LHS 2520 é menor e mais fria que nosso Sol.

E o achado de Tyson fará parte da história em quadrinhos. Na próxima edição, o Super Homem visitará o planetário Hayden (Nova Iorque), e irá olhar o sistema planetário de onde veio, juntamente com o astrônomo. Confira a prévia abaixo:

Mas na vida real, Krypton não deve ser um ambiente ideal para abrigar vida. Isso porque a LHS 2520 possui somente 1/4 da massa e somente 1% do brilho do nosso Sol. 

Isso significa que Krypton, que orbita a estrela a 100 milhões de quilômetros, é um planeta frio e monótono. Talvez seja por isso que o Super Homem decidiu sair de lá.

AUTOR: NewScientist

Nenhum comentário:

Postar um comentário

IMPORTANTE

Todos os comentários postados neste Blog passam por moderação. Por este critério, os comentários podem ser liberados, bloqueados ou excluídos. O MUNDO REAL 21 descartará automaticamente os textos recebidos que contenham ataques pessoais, difamação, calúnia, ameaça, discriminação e demais crimes previstos em lei. GUGU

VEJA TAMBÉM Plugin for WordPress, Blogger...

ME SIGA NO TWITTER!