VISITAS!

CURTA O MUNDO REAL 21 NO FACEBOOK

AQUI VOCÊ ENCONTRA SEMPRE AS MELHORES OFERTAS!

AQUI VOCÊ ENCONTRA SEMPRE AS MELHORES OFERTAS!
NO ARMAZÉM PARAÍBA DE TIANGUÁ!

MUNDO REAL 21 - ÚLTIMAS NOTÍCIAS

O SEU MELHOR PROVEDOR DE INTERNET

O SEU MELHOR PROVEDOR DE INTERNET
REDENET TIANGUÁ - (88)3671-1144/9-9739-8777/9-9428-2616

sábado, 26 de março de 2016

10 IMAGENS PERTURBADORAS COM HISTÓRIAS DE BASTIDORES MAIS HORRÍVEIS AINDA

A fotografia é algo realmente incrível, nos traz algumas boas memórias de ótimos momentos de nossas vidas além de trazer algumas histórias por trás delas. Mas esse não é o caso dessa matéria, as fotografias são um tanto assustadoras e a histórias por trás delas ainda mais, então, se você é daquelas pessoas medrosas, melhor nem conferir as histórias desas imagens. 

Essa são imagens históricas, algumas fotografias de tragédias, mas que trazem em si histórias que davam até um filme. Já pensou em tirar uma foto na rua com sua filha e alguns minutos depois ter uma explosão de carro bomba próximo a você? Esse e outros casos nós, da Fatos Desconhecidos, vamos revelar para vocês aqui nesta matéria. 

Então, caros amigos e amigas, confiram agora a nossa matéria com as 10 imagens perturbadoras com histórias de bastidores mais horríveis ainda:

1 – Os restos carbonizados de Vladimir Komarov
Em 1967, um cosmonauta russo chamado Vladimir Komarov foi encarregado de uma missão onde ele sabia que a cápsula não era segura para um lançamento ao espaço, mas os líderes soviéticos decidiram que deveria ocorrer um encontro de duas naves no espaço. O plano era que Komarov fosse lançado em uma cápsula e no dia seguinte outros dois cosmonautas iriam em outros veículos e as duas naves se encontrariam no espaço.

Komarov passaria de uma nave para outra trocando de lugar com seu amigo Yuri Gagarin. Alguns técnicos inspecionaram a nave Soyuz 1 e descobriram 203 problemas estruturais, Gagarin recomendou que a missão fosse abortada, mas seus líderes disseram que a missão iria acontecer de qualquer jeito. Komarov aceitou a missão por que sabia que se não fosse ele, seria o seu grande amigo Yuri Gagarin, e ele não queria que Gagarin morresse.

Komarov sabia que ira morrer, tanto que quando estava no espaço ele se despediu da esposa e de seus filhos com uma mensagem de voz. Então, no dia 23 de abril de 1967, a Soyuz foi lançada e nos primeiros momentos em órbita a nave já apresentava problemas. O lançamento do dia seguinte foi cancelado e as chances de Komarov voltar com vida a Terra eram mínimas. A fotografia acima foi tudo que restou de Komarov depois de sua missão fatal.

2 – As sombras de Hiroshima
O bombardeio atômico de Hiroshima é um dos incidentes mais notórios da história. O número de mortos estava por volta de 90.000 a 166.000 pessoas. Quando a bomba chamada “Little Boy” foi detonada, houve uma intensa explosão brilhante, que parcialmente consistia de radiação. Uma pessoa que estava perto da parede de um edifício pode ter obstruído a luz tempo o suficiente para que nenhuma radiação atingisse a parede atrás dele.

Quando o flash atômico é desobstruído nas paredes em torno de uma pessoa, ela carbonizada a parede, mas no local onde uma pessoa estava de pé não houve o mesmo nível de descoloração. Essas marcas servem como um memorial permanente dos seres humanos que estavam nesses pontos e foram completamente desintegrados pela bomba atômica.

3 – A sala de aula de Columbine
O Massacre de Columbine, que aconteceu em 1999, foi um dos tiroteios em escolas mais terríveis de todos os tempos, e aquele que trouxe a atenção mundial para questões como o bullying, o controle de armas e saúde mental entre adolescentes. Os dois meninos que cometeram os assassinatos de seus colegas, Eric Harris e Dylan Klebold, foram inicialmente acusados de terem matado por terem sofrido bullying, embora, eventualmente, foi determinado que Harris era um psicopata e Klebold um maníaco.

Essa foto tirada em 1999, que foi apenas algumas semanas antes do tiroteio, mostra os autores dos crimes no canto superior da foto, fingindo apontar armas para a câmera. Esse caso nos da uma ideia do que o bullying pode fazer com as pessoas.

4 – O último autógrafo
Muitos de vocês vão reconhecer essa foto assim que colocarem o olho, e nós vamos contar a história dessa foto que terminou no assassinato de John Lennon, um dos vocalistas dos Beatles. O nome do assassino é Mark David Chapman, que idolatrava Lennon e é o homem pedindo autografo para ele na hora dessa foto. Porém, Chapman estava irritado com declarações de Lennon, dizendo que os Beatles eram mais populares do que Jesus, e também pelo fato da hipocrisia de John Lennon com os bens materiais, que ia contra os seus ideias. Seis horas depois dessa fotografia, Chapman se aproximou de John Lennon e descarregou vários tiros de 38 sobre as costas e o ombro do cantor. Chapman foi tão frio no assassinato, que ficou no local até a polícia chegar.

5 – Segundos antes do assassinato
Essa fotografia foi tirada por um vereador filipino chamado Reynaldo Dagsa, que foi assassinado segundos depois de fazer a foto. Ele estava comemorando o ano novo com sua família quando o cara com a arma na foto e seu cúmplice, que está atrás de sua esposa, estavam roubando um carro e acabaram matando Dagsa.

O lado ruim é que esses malditos bandidos tiraram a vida de uma pessoa inocente, mas o lado bom é que ao menos a fotografia serviu para a polícia capturar os bandidos depois do crime, que acabaram sendo condenados por roubo de automóvel e assassinato.

6 – Vulcão Mount St. Helens
Um fotógrafo americano chamado Robert Landsburg, morreu no ano de 1980 quando tinha apenas 48 anos de idade e tirou essa fotografia. Um dos temas que Landsburg tinha era o vulcão Mount St. Helens, o vulcão do estado de Washington que ele visitava para documentar as mudanças do vulcão.

Uma manhã, o vulcão entrou em erupção e Landsburg estava a poucos quilômetros do pico. O fotógrafo já sabia que não iria sobreviver, e começou a tirar várias fotos do acontecimento. Quando acabou, ele colocou a câmera dentro da mochila e em cima do seu corpo, para que não fosse destruída. Seu corpo foi encontrado alguns dias depois, com essa imagem incrível que vocês podem ver acima.

7 – Suicídio de Massa
Essa é a fotografia de um suicídio em massa que foi liderado por um homem carismático chamado Jim Jones. Ao todo foram 918 suicídios, e por isso foi considerado o maior suicídio em massa de toda a história. Jim Jones convenceu as pessoas a injetarem um líquido de um grande barril, que continha valium e cianeto, e isso deu origem a frase “Drinking the kool-aid”. A fotografia tirada de cima do acontecimento mostra várias pessoas mortas, uma se acumulando por cima da outra.

8 – Palhaço Pogo
Muitas pessoas realmente não gostam de palhaços, e essa foto pode ser um desses motivos. Isso porque o homem vestido de palhaço acima era um serial killer e estuprador, e se chamava John Wayne Gacy, ou “The Killer Clown como ficou conhecido.

Ele foi responsável pelo assassinato de pelo menos 33 jovens do sexo masculino. Ele matava suas vitimas dentro de casa e lá mesmo os enterrava. Ele foi preso em dezembro de 1978, e confessou ter matado entre 25 a 30 pessoas. O nome do palhaço que Gacy se vestia era Pogo, um personagem que ele inventou a si mesmo para fazer aparições em eventos de caridade e festas infantis.

9 – The Candy Man
Dean Coril, um louco conhecido como The Candy Man, pelo fato dele distribuir doces para crianças, é uma das histórias de serial killer mais macabras que se tem notícias. Ele assassinou, estuprou e torturou cerca de 28 meninos entre os anos 1970 e 1973, junto com seus cúmplices David Brooks e Elmer Henley.

Coril foi morto a tiros pelo seu companheiro Henry, que atualmente cumpre uma sentença de 600 anos de prisão. Em 2012, um cineasta conseguiu permissão para rever seus pertences pessoais, que haviam caído em um velho ônibus escolar e entre eles havia uma fotografia de um rapaz algemado, deitado no chão, com um olhar de medo e ao lado da ferramenta de tortura de Coril. O fato mais estranho dessa história é que ninguém reconheceu a criança, e isso significa que pode ter tido mais várias vítimas que a polícia não conhece.

10 – Bomba em Omagh
Essa foto foi tirada poucos minutos antes daquele carro vermelho cheio de explosivos no fundo ser detonado. Isso aconteceu em 1998, quando o grupo Real Ira, explodiu um carro na rua de Omagh, Irlanda do Norte, matando 29 pessoas e ferindo mais de 220. A polícia até foi avisada, mas a imprecisão do local fez com que a polícia conduzisse as pessoas em direção da bomba. Essa fotografia foi encontrada em uma câmera retirada dos escombros, e o homem e a menininha da foto felizmente sobreviveram.

E aí amigos, já conheciam a história de todas essas fotografias? Comentem!

AUTOR: What Culture
IMAGENS: Aventura Del Hombre, Yandex, Joe Monster, Morbid Streak, Fire Rank, Culto Fweird, Studies in Poetry

Nenhum comentário:

Postar um comentário

IMPORTANTE

Todos os comentários postados neste Blog passam por moderação. Por este critério, os comentários podem ser liberados, bloqueados ou excluídos. O MUNDO REAL 21 descartará automaticamente os textos recebidos que contenham ataques pessoais, difamação, calúnia, ameaça, discriminação e demais crimes previstos em lei. GUGU

VEJA TAMBÉM Plugin for WordPress, Blogger...

ME SIGA NO TWITTER!